quarta-feira, 3 de julho de 2013

Realidade






Realidade

As lentes cegam,
Mudam as cores,
Põe no cenário
O que não está.

Realidade,
Qual a verdade,
Com quantas cores
Podem pintar?

Torcem as cordas
Chamam coragem
O que é vertigem,
Não enxergar...

Realidade,
Qual o teu nome?
Holografia
Do que não há...

Já nem bem sabem
Seus próprios nomes,
Penam de fome
Sem saciar!...

Realidade,
Fecho meus olhos
Sonho contigo
Para te achar...


12 comentários:

  1. Sonho contigo para te achar. Gostei muito.
    Beijinhos, amiga.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  2. Olá Ana
    Por mais cruel que seja a realidade, deve ser enfrentada com coragem.
    Bjux

    ResponderExcluir
  3. Muita inteligência e beleza na construção.
    Este sacudir e existência, este ter que agir.
    Sempre muito bem inspirada Ana.
    Parabéns amiga.
    Meu terno abraço de paz e luz.

    ResponderExcluir
  4. Olá!Boa noite
    Ana
    ...gostei dos versos ritmados...
    Às vezes, estamos demasiadamente introspectivos e nos fechamos para olhar para a realidade tal como é, enxergar o que não gostaríamos de ver. A vida é, na melhor das hipóteses, um sonho sob controle e que a realidade é feita de conexões imperfeitas, impedimentos e as frustrações que temos que lidar...
    Obrigado pelo carinho da visita
    Bela quinta feira
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Ana ,
    Gostei muito do poema .
    Concordo com sua seguidora Irene Alves , " Sonho contigo pra te achar" ,
    é perfeito !
    Parabéns .
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana!Um poema de profunda reflexão!Muitas vezes camuflamos um pouco a realidade pra vida ficar mais leve.bjs,

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana,
    Interessante introspecção. realidade pode ser subjetiva, apresentando-se de maneiras diferentes para cada um...
    Estava sumida do seu blog, muito ocupada. Fiquei feliz por visitá-la novamente e encontrar mais um poema tão lindo. Bjs

    ResponderExcluir
  8. São tantas as verdades que se pode perder na realidade, dependendo do que os olhos pensam ver. Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Por vezes está tão escondida... Lindo! beijos,chica

    ResponderExcluir
  10. A realidade, muitas vezes, é transfigurada pela diversidade de nossa introspecção, Ana, e isso é latente na alma poética. Parabéns por tão bela elaboração sobre o tema. Um terno abraço.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

O que Tem na Sua Playlist? Uma Interação

Inspirada por um comentário de paulo Bratz a um de meus posts, que fala sobre um aparelho de som que comprei na Black Friday,...