Ainda Bem que Existe a Poesia!...





Ainda Bem que Existe a Poesia!...


É tanta coisa, tanta, todo dia!
Da mais profunda e límpida tristeza
À beira da mais louca alegria...
E o sol se deita, e se levanta,
Todo santo dia!

Enquanto isso, a lágrima de esperança
Escorre devagar por entre os dedos,
Formando imensos, densos, tristes rios
Da mais total e pura nostalgia!...

-Ainda bem que existe a poesia!

E é ela quem derrama, entre linhas,
O doce do alcaçuz, o fel das rinhas,
A vida traduzida em verso e prosa,

Da cega e escura noite
À singeleza da rosa!

-Ainda bem que existe a poesia!

E quando vem a chuva, em gotas lindas
Fazendo transbordar muitas saudades,
É ela quem nos salva e nos resgata:
Uma consolação de pura arte!

-Ainda bem que existe a poesia!

E quando na memória mais profunda
Insiste a dor mais forte, mais fecunda,
De repente, nos chega um passarinho,
E a mente assim se solta, de mansinho...

-Ainda bem que existe a poesia!


Comentários

  1. Ainda bem que existe mesmo e cabe à nós não deixá-la de ver! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Que beleza! Ainda bem que existe a poesia!
    Adorei!
    Su

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana
    Ainda bem que existe a poesia, para contar e cantar a vida.
    Bjux

    ResponderExcluir
  4. Ainda bem que existe a poesia! Ainda bem que existe a poeta Ana Bailune!
    Ana amiga. Ana visitante do meu blog! Ana que produz encantamentos através dos versos!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos