quinta-feira, 18 de julho de 2013

Punhal





PUNHAL





Havia um punhal na bainha,
Acomodado à cintura,
Um punhal bem afiado,
Brilhando na noite escura...

Havia um punhal, e eu o via,
Mas não soube, ninguém disse
Se ele ali estava, em riste,
Para cortar os nós da corda
Ou da concórdia, os laços...

Mas sei que senti sua presença
No meio daquele abraço...

12 comentários:

  1. Dificil situação!Um abraço que não é muito sincero,é mesmo cortante feito um punhal.Beleza de poesia,Ana!bjs,

    ResponderExcluir
  2. Grato pelo comentário lá no blog, Ana, mas não é no sentido que comentaste que falo de imaginação. Falo da imaginação como continuação de Deus por ser um ato de criação. E parabéns por mais este belíssimo poema. Abraço.

    ResponderExcluir
  3. Belíssimo poema, um tema que muito me atrai. Parabéns poetisa!

    ResponderExcluir
  4. Olá, querida Ana
    Abraço cortante... dilacerante...
    Tenha um excelente fim de semana!!!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  5. Ana, às vezes, apenas se pressente. Ainda assim é bom não ignorar os sinais.
    Beijo

    ResponderExcluir
  6. Belíssimo poema, Ana. A dicotomia que não nos deixa saber se é guerra ou paz, amor ou ódio. Parabéns.

    ResponderExcluir
  7. Um belo poema
    que brilha como o punhal
    drama ritmo harmonia
    são conteúdos fundamentais
    de uma bela poesia

    Luiz Alfredo -poeta

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde, Ana. E talvez nunca soubesse mesmo.
    Existem situações em que o mistério fica no ar, situações das quais não sabemos sair, e isso não é bom.
    Eu espero que esse punhal corte os nós da corda, e não os laços da concórdia, é muito triste esse final.
    Corte sangra em hemorragia!
    Beijo grande e paz!

    ResponderExcluir
  9. Olá!Boa tarde
    Ana
    muito mais do que a frequência no gesto, no abraço, o que vale é a confiança entre as pessoas. De outra maneira, é ótimo confiarmos em nossa sensibilidade e percepção...
    respondendo: sua pergunta que intriga:eu tenho um só blog,e não dou conta, hehehe, imagine dois?...mas, estou com o dois , pronto para ser lançado, eis: http://felisjuniordois.blogspot.com.br/
    Obrigado pelo carinho
    Belo Dia do Amigo
    Bom final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. ...sorry, caiu a net quando ia publicar o comments,se repetir...
    Olá!Boa tarde
    Ana
    ....muito mais do que a frequência no gesto,no abraço, o que vale é a confiança entre as pessoas. De outra maneira, é ótimo confiarmos em nossa sensibilidade e percepção.
    respondendo:a pergunta que intriga:
    estou lançando o blog dois, logo, logo:
    http://felisjuniordois.blogspot.com.br/
    Obrigado!
    Belo Dia do amigo
    Bom final de semana
    Beijos

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...