Inesperado






Inesperado


Por mais que seja noite,
-Cliché: um dia, amanhece!
E os cedros negros,
Que lembravam monstros,
Serão flautas para o vento.

E num momento de pura surpresa,
As nuvens recolherão as tempestades,
Abrindo um caminho no meio do céu
Para que o sol passe.

O musgo do abandono
Que cresceu pelo caminho não trilhado
Será estrada aveludada
Que levará ao reencontro tão sonhado.

Num dia inesperado,
Quando os olhos estiverem secos
E o riso tiver voltado.




Comentários

  1. Boa tarde, Ana. Magia nas suas palavras de um otimismo que não vemos no instante, que certamente acontecerá em ações transformadoras de paz!
    Tempestades sempre findam, e o céu volta a clarear iluminando a Terra com a beleza do Sol.
    Beijos na alma e excelente fim de semana!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ana, lindo poema, que bom que depois de uma noite vem um dia e que novas esperanças se renovam. Por mais negra que seja a noite, o sol volta a brilhar, não podemos esquecer, Deus nos dá uma nova oportunidade de sermos felizes. Bjuss, fica na paz de Deus.

    ResponderExcluir
  3. Olá.
    Bom dia.
    Com o tempo, e observando as trilhas do dia a dia, parece que quase tudo, é esperado. Talvez, a observância esteja com a experiência " de um tempo".
    Mas, quero te desejar um dia de domingo, muito bom. Sorridente.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Êta poesia mais bonita,Ana!Quando amanhece tudo é mesmo muito mais facil!Eu adorei!bjs,

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos