Levou Consigo





Levou Consigo


Após fechada e deixada
Em sua derradeira caixa,
As mãos cruzadas no peito,
Levou consigo o silêncio
Sobre o que havia feito,
Levou a falta de amor,
Levou tudo o que não disse,
Não teve, nem demonstrou.

Levou consigo a saudade
De alguém que ignorou,
Levou a dor da vontade
Do abraço que frustrou,
Levou o medo da morte,
(E foi o que mais pesou.)

Deixou lembranças apenas
Naquele alguém que a amou
Um dia, em tempo passado,
Mas que ela deixou de lado
Usando de todo escárnio
Fortemente, machucou.

O que havia cultivado
-ouro, prata, alguns dobrados
Não pode levar consigo,
E tudo ficou perdido
Em algum outro lugar
Que escondeu bem escondido
Com medo de alguém levar!

E aquilo que levou
Foi só dor, pena, tristeza,
Arrependimentos feitos
De toda a sua vileza
Em seus últimos momentos
Teve, na frente, mil rostos
Banhados em densa tristeza
Eram rostos do passado,
A quem só causou desgosto!

E o féretro seguiu só
À sua última morada,
Pois ninguém compareceu,
Não houve prece rezada...
E depois, até a lembrança
Daquele que um dia a amou,
Aos poucos, foi apagada...
-Nada levou, nem ficou.


Comentários

  1. Olá Ana
    O pior que tem gente que nunca aprende que só levamos da vida, a vida que vivemos.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. Adorável Ana, confesso que me comoveu o primor poético dessa sua sentimentalidade. Lirismo advindo de uma tristonha nostalgia que toca o coração. Meus parabéns, e um abraço com a ternura e a admiração de sempre.

    ResponderExcluir
  3. Ana Ba8ilune

    Como pode acabar, em tragédia mas a que fica, porque o que passou, passou. O tumba levou para o esquecimento e guardou. Mais nada podia ficar para uma recordação se guardar.
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Parece que a cada dia te ultrapassas, ANA !

    De uma beleza pungente, este LEVOU CONSIGO !

    Um beijo amigo deste teu incondicional admirador.

    ResponderExcluir
  5. Olá!Boa tarde
    Ana
    sim...muitas pessoas não conseguem compreender que não levamos bens materiais, dinheiros, tesouros dessa vida. Precisamos entender que os sentimentos e as emoções nascem conosco e nos acompanharão. Esta é a nossa verdadeira propriedade: o que trouxemos quando aqui chegamos e o que levaremos quando daqui partirmos....
    ah...claro, foi só uns pensamentos, perante as dificuldades que estava "passando" para blogar,sou meio "certinho" demais nas coisas que faço, mas está tudo bem, já!Obrigado!
    Bela semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Leve toda tristeza tbém ,amei o poema, deixa a gente mais sensivel.

    tenha uma ótima semana.


    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá prezada Ana, e que tudo esteja bem!

    Pois é prezada Ana, infelizmente o planeta esta infestado de viventes com esta cultura. E estes materialistas, não se dão conta que apenas somos conduzidos pela vida, até quando somente ela sabe, e que somente o que mantém o corpo de pé é que continua a viagem!

    É sempre prazeroso por cá passar e ler teus belos pensamentos deveras expressivos, obrigado!
    Assim grato por tuas visitas e gentis comentários e por tua amizade eu desejo que teu viver seja sempre deveras intenso de felicidade, grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir

  8. Olá Ana,

    Uma tristeza partir assim, sem nada deixar em corações queridos ou nada levar, em termos de gratificantes vivências.

    Lindo e emocionante.

    Beijo.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos