quinta-feira, 26 de julho de 2012

Bom Dia!







Eu hoje gostaria de desejar um bom dia a todos que me leem (e a todos que não me leem). 

Quando um novo dia começa, o sol que desponta no horizonte traz preso a si um longo fio de acontecimentos, que faz com que o dia, apesar de novinho em folha, seja uma continuação do ontem. Espero poder lembrar-me disto no decorrer de mais este dia, para que as minhas cargas, amanhã de manhã, não sejam pesadas.

Trago comigo, no começo deste dia, toda a minha vida: o que aprendi, meus erros e acertos, minhas saudades e tormentos, minhas alegrias e tristezas, o que foi bom, o que foi ruim. Ao colocar tudo na balança, percebo que a minha vida tem sido boa, apesar de tudo. Existe a falta dos que se foram e jamais retornarão, mas ao mesmo tempo, existem as boas memórias do que foi vivido ao lado destas pessoas que passaram pela minha vida, e estas, estarão sempre vivas. E mesmo tendo sofrido suas perdas, se eu tivesse que começar tudo outra vez, eu não escolheria, jamais, não tê-las conhecido.

Algumas vezes, as pessoas se perguntam: "Se você tivesse que fazer tudo de novo, o que mudaria?" Bem, eu acho que não mudaria muitas coisas... porque tudo o que eu passei foi necessário para que eu chegasse aonde estou. E esta compreensão, este pensamento, enfim, tudo o que eu sou, aprendi ao longo deste caminho. Mas... um outro caminho teria sido melhor e mais útil? Não sei... e este é um tipo de especulação inútil, pois jamais saberei a resposta.

A minha única certeza é o momento em que eu vejo o sol despontar no horizonte, e ela dura apenas um breve segundo.

Bem, um bom dia a todos. Hoje e sempre.

****


Ps: olhando melhor a foto, vi o horário em que ela foi feita, e constatei que a fotografia é de um por de sol, e não de um nascer do sol. E cheguei a conclusão de que talvez isto signifique que o findar de uma vida seja também assim: igualzinho a um recomeço. O que muda, é o horizonte.

9 comentários:

  1. Olha, depois de ler o Duende, sinceramente, se eu fosse você, não iria querer mudar nada, pois cada coisa que aconteceu na sua vida fez você tornar-se grande, notável, pura graça, talento puro, rica de sentidos, sensibilidade total, além, gênio, é o que penso com convicção. Meus intensos parabéns, Poeta e Escritora Ana Talento Bailune! Ah!, um dia Ana Bailune para todos. Um recado: estou doido para crescer para ser como você. Cuidado que inveja mata. Brincadeira. Um abraço.

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo texto. Certamente, a fórmula para vivermos melhor - aprender a contar o tempo (Salmos 90:12). Lamentavelmente, muitos estão despreocupados com isso.

    ResponderExcluir
  3. Que texto gostoso de ler, Ana! Tão bom que eu precisei re(ler).

    As vezes penso e sinto falta também de momentos e pessoas que passaram e sinto vontade do resgate. Mas depois caio na real e vejo que aquilo que vivi fez história, existe em mim, e assim levo como aprendizado.

    Obrigada minha amiga por esse texto tão impregnado de verdades.
    Momento feliz (esse) teu, para nós.

    beijo de afeto
    Bom dia!
    :)

    ResponderExcluir
  4. É muito bom poder te desejar mais um:
    Bom dia \o/
    Que isso possa acontecer por vários anos, amém!
    Linda foto. O por do sol realmente é fantástico.
    Deus te abençoe Ana.
    Beijos de paz.

    ResponderExcluir
  5. Ana,que belo texto e nos faz repensar em nossa vida,nossas escolhas!Tb não acredito no fim,mas num eterno recomeço!Bjs e bom dia pra vc tb!

    ResponderExcluir
  6. Ana, sou novo no seu blog e este é meu primeiro comentário... Entretanto, já tive o privilégio de ler vários de seus textos, tanto neste como no outro blog. Estou seguindo, pois ambos são muito agradáveis... Abraço amigo, cuide-se bem, cuide-se sempre!...

    ResponderExcluir
  7. é a vida da maioria, a rotina... e a maioria tambem nao mudaria, com certeza... bjuuu

    ResponderExcluir
  8. Puxa, bela inspiração! Obrigada e bom dia pra você também!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...