sexta-feira, 20 de julho de 2012

Flecha





Amarrei forte
O sonho à flecha;
Lancei no ar...

Raios de sol
A colorir,
A iluminar!...

E o que me importa,
Não é o alvo,
Mas o sonhar!

Pus um pedaço
Do coração
Neste lançar!

5 comentários:

  1. Boa tarde, Ana. Simplesmente eu ADOREI a sua poesia, você foi direta, contudo profusa!
    Você se importou com o que de fato tem muito mais valor, o sonho!!!
    Muitos de nós definimos o que queremos ao lançar a flecha, você foi mais longe, tal qual um filósofo faz.
    O que te importa, é a alma, o seu coração estar contido no sonho, e não o que ele irá alcançar.
    Verdadeiramente você não foi imediatista!
    Beijos na alma, e feliz dia do amigo!

    ResponderExcluir
  2. Espero que tenha chegado a um lugar onde a felicidade se sobrepõe à tristeza!
    Belo poema!
    Muita paz!

    ResponderExcluir
  3. É durante o sonhar que vivemos momentos de grande alegria. Não importa o que vamos colher, mas o voo que estamos a abraçar.
    Tenha um lindo dia e que suas amizades sejam comemoradas durante todos eles. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Aconteça o que acontecer amanhã
    Já tive o dia de hoje
    Aconteça que não veja mais o mesmo céu
    Nem uma Lua que envergonhada foge

    Cada silaba minha traz o Inverno
    À poeta sem luz ou louvor
    Não quero que morra a minha herança de alegria
    Nem que me atirem mais a palavra amor
    Bom fim de semana

    Doce beijo

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

VOLTANDO...

Veneza Olá, pessoal! Estive fora por uns dias, realizando um grande e muito antigo sonho: conhecer a Itália! Foi uma experi...