domingo, 15 de julho de 2012

DITADORES





Caem ditadores 
ao redor do mundo
Sobre o sangue quente
De seus ex-súditos.

Caem, e não veem
Que as suas armas
Embora trucidem,
Já não calam vozes.

Caem ditadores,
Sobre seus ditados
Sobre o massacrado
povo entediado.

Caem ditadores
Ao redor do mundo,
Pois o mundo muda,
E eles não seguem.

Caiam todos eles,
Sobre os corpos mortos
De quem destruíram!
Caiam, e jamais
Voltem a erguer-se
Haja paz no mundo,
Finalmente!

5 comentários:

  1. "Haja paz no mundo, finalmente."
    Um sonho Ana!!!
    Belo, você como sempre com textos reflexivos.
    Parabéns.
    Bom domingo =D
    Deus te abençoe. Beijos.

    ResponderExcluir
  2. A ditadura, seja de que ideologia for, não deveria nunca existir, pelo bem da paz.

    ResponderExcluir
  3. Bem pensado,melhor não podia ser descrito. Infelizmente mesmo na chamada democracia,que não se sabe bem o que é,hoje qualquer partido politico,cuja soma mmizerável de uns tantos papelinhos,quantas vezes expressando apenas o interesse dos grupos a ele agarrados com sanguessugas,dizia eu,mercê dessa contagem tornam-se ditadores no tempo determinado na mesma contagem.Depois tudo fazem por eternizar essa contagem.Quantas vezes as mais ferozes ditaduras nascem dessa escura maneira de democracia?Depois de lá estarem,metem a democracia na gaveta,e tudo fazem para a não abrir. Mas,mais tarde ou mais cedo todas as ditaduras têm seu fim.Infelizmente algumas vezes esses papelinhos,levam nomes escritos com sangue: Ainda falta muito para que em alguns lugares deste assombrado mundo a palavra democracia exprima o seu verdadeiro sentido!

    ResponderExcluir
  4. está previsto no caminhar do homem para a sua evolução...bjuuu

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Mandrágora

Teu Nome – raiz de mandrágora Perpassando o meu caminho, Me fazendo tropeçar... Um dragão adormecido Em isolada cave...