quinta-feira, 19 de julho de 2012

ACIMA





Voava a imensa águia,
Acima dos pensamentos,
Colecionando momentos...
Asas abertas,
Olhos atentos...

Voava acima do que paira
Sobre esse mundo de cimento,
Ia nas asas do vento,
Penas ao sol...

Voava a imensa águia,
Pássaro nobre,
Pousava sobre o gelo azul,
E a paisagem...

Vivia sua liberdade,
Depois pousava,
Sobre o braço forte
Que alguém lhe esticava!

Sempre voltava!

5 comentários:

  1. Ai está a prova de que todos os seres vivos,necessitam de carinhos,afetos e atenção.Gostei da poesia,o amor está em todas as partes.Sucesso.Bjus\Flor*Hum ficou chique no último esta reforma de tua sala..adorei...

    ResponderExcluir
  2. Ai,como ficou linda essa águia,Ana!Parabéns pela inspiração!Lindo vôo!bjs,

    ResponderExcluir
  3. Poesia lindíssima! "Voava a imensa águia"
    Dá a impressão de uma conquista,
    de uma felicidade que tem o poder do voo.
    Paira sobre a liberdade, mas se perdura em abraços... "Sempre volta".

    ResponderExcluir
  4. Eu sou águia que sempre volta
    e poisa nos teus versos
    de liberdade

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, se tiver um tempinho visite o blog do grupo de poetas que participo em Belford Roxo RJ, o Gambiarra Profana, e veja um trecho de nossa performance no Teatro Sesc Nova Iguaçu RJ, leia também o texto e se puder dê sua opinião no comentário, sua visita é muito importante pra nós. Desde já agradeço o carinho.
    Link abaixo:

    http://gambiarraprofana.blogspot.com.br/2012/07/malditas-belezas.html

    Arnoldo Pimentel

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Ah, os Italianos! - Parte II

Pôr do sol em Florença... jamais esquecerei. Continuação do texto anterior LIXO – Quando fui jogar o lixo fora pela pri...