quarta-feira, 11 de julho de 2012

Eu só Tentei




Eu só tentei
Tornar tudo mais claro,
Eternizar
Um momento raro,
Mas é vã
Toda tentativa
De explicar a vida.

E minhas letras
Tornaram-se
Obsoletas.

E o que eu queria
Desfez-se
Na fantasia.

E eu só tentei,
Mais nada,
Atravessar as paredes
De mais um dia...

6 comentários:

  1. Olá Ana, e que tudo esteja bem contigo, sempre!

    Também gostei deveras da imagem, e não menos do poema, repleto de sensibilidade!

    A intensidade de minha curiosidade de leitor cá me trouxe, e, devo confessar que cada vez mais gosto de ser curioso.
    Parabéns pelos belíssimos escritos, e sempre muito bem acompanhado por lindíssimas imagens, dessa maneira expressa deveras teus sentimentos pensados com intensa sensibilidade nas imagens e textos.Obrigado por compartilhar teus belos escritos.
    E assim me vou deixando meu desejo sempre que você e todos tenham um viver intenso e feliz, abraços e até mais!

    ResponderExcluir
  2. Nessa travessia, as palavras fogem. A vida não quer ser definida. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Estou me acostumando com o seu blog
    meu cérebro eletrônico tem melhorado
    saiba que tenho muito que aprender
    com esta maravilhosa máquina
    mas estou achando muito bom
    conheci uma velhinha assim
    mas a poeta Cora Coralina
    é a mestra na arte de viver
    o tempo apenas rasura nossa pele
    e machuca nossa alma
    mas o poeta vive de versos
    e eles não olham as folhas
    do calendário
    a morte é apenas um aspecto
    da vida
    por que a vida é um milagre
    e é mais que um poema
    mas no fim o que vale o
    poema.

    seja feliz

    Luiz Alfredo - poeta

    ResponderExcluir
  4. Verdade...
    Às vezes é assim mesmo, parecem sempre vãs as tentativas de explicar a vida...
    Mas tua poesia é fácil de explicar: é linda!
    Que bacana esse espaço, Ana!
    Adorei o dinamismo das postagens!
    Beijo grande!

    ResponderExcluir
  5. .


    Aninha, aquele amigo,
    como eu disse no meu
    post, eu sepultei den-
    tro do meu próprio pei-
    to.

    Adoro você,

    Palhaço Poeta







    .

    ResponderExcluir
  6. Caminhar, prosseguir, e encontrar experiências no meio do caminho, é o que faz com que a nossa jornada seja rica de felicidade ou não, de uma gama de sentimentos que vão abrindo-se feito um leque na nossa travessia, e o interessante é saber como lidaremos com eles.
    Beijos!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Até um Dia!

Olá, pessoal! Por motivos pessoais, estarei fora da rede durante alguns dias. Volto em breve! Abraços! ...