sábado, 21 de julho de 2012

Meu Desejo




Do que há de vir, desejo a cura,
Não apenas da doença que nos ronda,
Mas também do medo de enfrentá-la,
De sentar-nos à mesa e comermos com ela, 
Tentando, mesmo assim, não encará-la, 
E de, todas as noites, tê-la à cabeceira
Como nossa guardiã e companheira.

Do que há de vir, desejo a cura,
Daquilo que a causou, que está em nós
E que se fez raiz desta loucura
Que provocamos, através do que pensamos
E que hoje paira sobre nós
Como uma sombra que aguarda
E que nos guarda a dor que choraremos.

Do que há de vir, só quero a cura,
Mesmo sabendo que ela pode nos ser cara,
E que o caminho a percorrer será escuro,
Que entre mim e o que desejo, existe um muro
Que só os que tem muito amor e fé
Tem também a esperança e a força necessárias
Para, total e definitivamente, derrubar...

4 comentários:

  1. Com amor e fé tudo se cura. Muito lindo Ana. Bjss

    ResponderExcluir
  2. Bom dia amiga querida !
    Sabia que na bilheteria da vida os ingressos para comprar um amigo se encontra nos atos e atitudes e dai nos humanizamos .Por isso que te fiz de minha amiga.
    F*E*L*I*Z***D*I*A***D*O***A*M*I*G*O***!!!

    ResponderExcluir
  3. Que maravilha sua capacidade de expressão! Simplesmente amei!
    Encantei-me! Oração em forma de poesia!
    Parabéns!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...