segunda-feira, 3 de setembro de 2012

O DIA EM QUE O SOL NÃO NASCER






Triste manhã;
Abro as janelas
Não vejo o sol
A despertar!

Horas a fio
Só a mirar
Um horizonte,
A esperar...

No mundo, o caos,
Na Terra, a dor,
O Bem e o Mal
Ódio e Amor...

A escuridão
Dos corações
De uma só vez
Em profusão!

A esperança
A morrer só,
Tudo o que sei
Virando pó...

Triste manhã
Será aquela
Na qual o sol
Não nascerá!

2 comentários:

  1. Esse será o dia em que os poetas perderão a razão de ser e não, como dizia Vinicius, o dia da conquista da Lua.

    ResponderExcluir

  2. Triste o dia sem o amanhecer ou sem a luz do sol para nos acordar
    O sol não virá... não baterá a porta... bem sabe ele que a inquietude não o atende.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Até um Dia!

Olá, pessoal! Por motivos pessoais, estarei fora da rede durante alguns dias. Volto em breve! Abraços! ...