terça-feira, 4 de setembro de 2012

Canção do Arrebol







CANÇÃO do ARREBOL



Não  adianta sonhar com a canção arredia
Para tentar reviver a velha melodia
Que o vento trouxe um dia, mas levou embora
E que agora navega nos mares de outrora.



De nada adianta tocar as velhas cordas
De uma antiga guitarra desafinada...
Da música ansiada, não resta mais nada,
Rasgou-se a partitura , e não há  maestro.



Embora lamentemos o que se perdeu,
A música não volta; dos ecos, os restos...
Morreu para sempre o ritmo da canção...



Mas Deus é bom, e a manda num raio de sol
Que ao findar do dia, em ligeira escanção
Nos brinda com seu brilho, e morre ao arrebol.

7 comentários:

  1. Está muito é afinada esta linda canção. Que ritmo! Deus é bom!!!!

    ResponderExcluir
  2. Morre num tom original, não há música mas há ainda a lembrança num sentimento magistral! Belíssimo Poetar!

    ResponderExcluir
  3. .


    Então não digas nada. Fiques
    assim, muda, calada. Assim...
    -Pronto, agora que tudo passou,
    abra devagar os olhos e ouça o
    meu respirar...
    No meu peito um fole, não sei
    de quantos baixos, emite um som
    que não deixa perceber o ritmo,
    mas o que importaria isso se den-
    tro de você e de mim nossas almas
    se abraçam num rodopio de valsa,
    como jamais dançamos antes...

    Um beijo,

    silvioafonso





    .

    ResponderExcluir
  4. Linda Noite-Que lindo final,neste último verso.Assim termina o dia.Parabéns Ana.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  5. Canção que é soneto e que gera sinfonia afinada e delicada! Assim são tuas palavras, Ana...

    beijos da Lu na madruga, caríssima
    :D

    ResponderExcluir
  6. OI ANA!
    LINDA E DELICADA, BEM PODERIA SER CANTADA MESMO.
    ABRÇS


    zilanicelia.blogspot.com.br/
    Click AQUI

    ResponderExcluir
  7. a água não corre em círculos...mas a vida...bjuuu

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Contas

Eram contas de um colar pesado, Sem brilho, um tanto funesto Que alguém usava em volta do pescoço Como uma forma de p...