domingo, 30 de setembro de 2012

ECOS



Gritos loucos
à entrada da caverna
Onde moravam
(Ou pelo menos, era assim que acreditava)
Os monstros que ela mesma criava...

Eeeeeeco!
-Eeeeeeco!
Respondiam-lhe.
E quanto mais alto gritava,
Mais alto respondiam-lhe os monstros.

Se ao menos ela percebesse...

2 comentários:

  1. e o medo, esse monstro de nós mesmos, nos impede de entrar na caverna e descobrir seus tesouros.
    Que linda reflexão em forma de poema. Adorei!
    Abraços. Daniel

    http://dagarpower.blogspot.com

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

AMANHECEU

Amanheceu novamente Sobre as igrejas e telhados dos que ainda dormem E dos que jamais despertarão. Amanheceu sobre as p...