sexta-feira, 28 de setembro de 2012

COMANDO







Cabeça erguida
Olhos presos
Ao que vem lá do horizonte...
Tempestades, ventos,
calmaria, montes
de icebergs
De pontas diminutas
E corpos imensos...

É o mar que rema o barco,
É o mar o comandante...
Jamais a lugar algum
Se chega depois, ou antes...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Creem em mim

Não creem em mim quando eu digo Que eu a vi, Bem ali, naquela nuvem Que desliza entre as duas montanhas. Eu te diria,...