sexta-feira, 7 de setembro de 2012

IMAGEM




A lua crescente ao crescer da noite... lá de cima, ela vê os picos da montanhas, as primeiras luzes que se acendem aqui em baixo e que, muitas vezes, nos impedem de olhar para o céu e enxergá-lo em sua plena beleza. 

Mas este foi um momento só meu.

Fingi que, naquele instante, eu era a única pessoa que olhava o céu. Fingi que a natureza preparara um espetáculo especial, somente para mim. E enquanto eu olhava aquela beleza, ouvia as pessoas em seus carros, que chegavam em casa, saudadas por seus cães e suas crianças. Ouvi os jacus e siriemas em sua costumeira gritaria antes de se recolherem. Ouvi os últimos acordes dos sabiás e bem-te-vis.

Percebi o quanto eu sou feliz.

6 comentários:

  1. Têm momentos únicos, nestes momentos nós criamos o nosso espetáculo especial; entramos pelo instante e nos damos num mundo aparte.
    Achei lindo este ouvir dos jacus e seriemas

    beijos

    ResponderExcluir
  2. Lindo Ana, momento de pura magia,que os sensiveis captam e fazem poesia,assim como voce.Bela imagem.
    Bom fim de semana com paz e alegria na familia.
    Meu terno abraço amiga.
    Bjo.

    ResponderExcluir
  3. Ouvistes a vida, a existência... O universo descortina-se convidando eternamente o ser humano a desvelá-lo, mas indiferentemente este vira-se ao contrário. Lindo poema amiga!

    ResponderExcluir
  4. Que lindo e momentos assim são mágicos!beijos,chica

    ResponderExcluir
  5. ... E o quanto você nos deixa felizes também, Ana! Um mundo descrito em belas e sabias palavras.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Contas

Eram contas de um colar pesado, Sem brilho, um tanto funesto Que alguém usava em volta do pescoço Como uma forma de p...