Em Uma Terra de Homens





Em Uma Terra de Homens


Vivemos todos em uma terra de homens, e portanto todos somos da mesma espécie: a humana. Mas alguns acham-se deuses - por terem estudado mais, por saberem de coisas que a maioria das pessoas não sabem, por desfrutarem de uma posição social mais privilegiada, enfim, por se acharem com mais direitos do que os demais. Mas a história tem provado que em uma terra de homens, aqueles que se acham deuses cedo ou tarde encontrar-se-hão com o espelho da verdade.

É exatamente assim que eu vejo a chegada dos médicos cubanos no Brasil. 

Sou totalmente favorável, pois faço parte do grupo das pessoas que vivem no mundo real; o mundo onde alguém chega a um hospital e espera horas por um atendimento que nem sempre acontece, e muitas vezes, é olhado 'de cima' por um profissional da saúde que se acha um deus; isto, quando eles se dignam a erguer os olhos para olharem para nós. Em ocasião da internação de minha mãe em um hospital público, lembro-me que conversei com alguns médicos que olhavam para mim como se eu fosse um inseto.

Não estou aqui fazendo generalizações, e tenho certeza que existem muitos profisisonais éticos e dedicados. Vivemos em um país livre, e aqueles médicos que se sentem de alguma forma prejudicados pela chegada dos médicos cubanos tem o direito de expressar seu desagrado; mas de nada adianta uivar debaixo da arvore errada. Destratar estes médicos apenas porque eles aceitaram vir até aqui para fazer um trabalho que a maioria deles recusou não resolverá o problema; que reivindiquem seus direitos junto ao governo, sem que precisem desfazer-se de seus colegas de profissão ou humilhá-los publicamente como eles tem feito.

A melhor forma de entender a posição de alguém, é colocar-se no lugar dele. Tenho certeza de que estes médicos que fizeram piquetes, reagindo violentamente à chegada dos médicos cubanos, não gostariam de serem tratados da mesma maneira. Não vejo de que forma a chegada destes últimos poderá afetar o trabalho dos que já estão aqui, já que eles irão para aqueles locais onde ninguém mais quis ir. Porém, eu não sou uma profissional da saúde, e portanto não sei de todos os lados da história; mesmo assim, achei uma tremenda falta de educação e civilidade a recepção que os médicos brasileiros deram aos seus colegas cubanos.

Estes médicos são como propriedade do governo cubano, e seus salários serão pagos ao governo de Cuba, que repassará a eles apenas uma pequena parte do que o governo brasileiro pagará. Mas são profisisonais experientes, e dizem, a medicina cubana é uma das mais avançadas. Quanto a passar pelo teste que todos os médicos estrangeiros precisam fazer para trabalhar no Brasil, tenho certeza de que a maioria dos que estão exigindo isto, eles mesmos, não passariam, caso a ele submetidos.

Esta manhã fiquei sabendo, através de um de meus alunos, que uma repórter postou um comentário no Facebook referindo-se à aparência de uma das médicas cubanas, alegando que esta parecia uma empregada doméstica; ofendeu não somente à médica, mas também à classe das empregadas domésticas! Foi absurdamente grosseira, inconveniente e preconceituosa. Esta, com certeza, é mais uma que um dia vai encontrar seu espelho da verdade.

Comentários

  1. Bom dia Ana, li com atenção, concordo plenamente contigo, os médicos cubanos estão sendo hostilizados por falta de educação do povo brasileiro e dos médicos brasileiros, pois também como você não vou pela maioria, mas pela evidencia do quadro em que se mostra a saúde no Brasil.
    Precisa-se de médicos, nem todos aceitam trabalhar em lugares afastados, sem condições,até concordo, mas o povo de modo geral não pode ficar sem assistência.
    A repórter foi tremendamente infeliz, ela pagará por ter sido preconceituosa, pois é amiga, vivendo e ainda vendo esse quadro lamentável nesse país rico, mas muito mal governado!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  2. Estou 100% de acordo com o que opinas, ANA.
    É possível que esses médicos cubanos não sejam médicos de 1ª linha, mas são tão médicos como os colrgas brasileiros que se manifestam.
    Quanto a essa reporter, é cretina e muito estúpida !

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. A liberdade de expressão é tão grande
    que falam besteiras, que triste.

    bjs

    eueminhasplantinhas.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Sinceramente não entendo o motivo de tanta polêmica!O Brasil é tão grand e tem tanta gente necessitando de cuidados médicos que não faltará espaço pra ninguem.Se essa tentativa der certo e melhorar o atendimento ás pessoas,estaremos ganhando e, se não der,pelo menos tentamos.O que não pode é cruzar os braços. Ótimo texto!bjs,

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos