segunda-feira, 26 de agosto de 2013

E é Por Isso Também que eu Escrevo!





Já faz um tempo que recebi de presente, o livro de Ana Bailune. Após ler de uma única vez, quis escrever algumas linhas sobre a obra. Porém, a minha limitação em usar as palavras certas para descrever tal obra e sua importância me paralisou, tornando-me indelicado com quem tanto admiro.
Hoje, procurando algo na estante deparei-me novamente com o livro “Vai ficar tudo bem” e acabei relendo salteado algumas poesias. O livro emociona a cada página, a cada estrofe, ao falar da dor da perda de um ente querido, coisa que é a prova mais dolorosa que uma pessoa enfrenta em sua passagem pela Terra.
Ana Bailune conseguiu dar aos seus versos um sentido profundo sem fazer deles uma angústia existencial. Como superar algo que parece nos fechar todas as portas? Foi na poesia que autora encontrou uma forma de manter vivas as lembranças, apesar das saudades. Sem dúvida esse livro foi um dos mais comoventes que li nos últimos anos.
O que dizer dessa grande escritora, poetisa, contista? Com certeza sua linguagem é densa de emoção, sem usar de artifícios. Sua poética está nas palavras simples do cotidiano, sua arte está na maneira de compor seus versos, revelando através deles sua alquimia de poetisa singular, que sabe impressionar e comover seus leitores.


Carlos A. Lopes - blog Gândavos 




Obrigada pela força, Carlos!


Em breve, uma nova edição virtual deste livro estará disponível na amazon.com. Preço: $2,00. Tirei alguns poemas, e acrescentei outros que tinham ficado de fora na primeira edição. 

14 comentários:

  1. Uma bela homenagem feita por Carlos A. Lopes que certamente você merece por suas belas inspirações.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Ana, que lindo isso, amei ler o que o Carlos disse aqui e acredito mesmo que seja assim, irei conferir, beijos e sucesso com o seus livros e aqui deixo meus parabéns!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  3. Que coisa legal,né? Um lindo depoimento! beijos, parabéns! chica

    ResponderExcluir
  4. Oi Ana! Que belo e emocionado depoimento! Nessa hora a gente vê que vale a pena enfrentar os desafios, obstáculos... bom poder ajudar aos outros! Bjks Tetê

    ResponderExcluir
  5. Também eu gostei de ler o elogio do Carlos A. Lopes, ANA.
    Daquilo que conheço teu, tornei-me bem depressa um admirador incondicional.

    Um beijo deste lado do Atlântico.

    ResponderExcluir

  6. Olá Ana,

    Compartilhei no google +.
    Achei interessante o Carlos alegar limitação para usar as palavras certas para descrever o seu livro, pois o fez lindamente através da bela resenha.
    Parabéns! Quando a nova edição virtual estiver disponível você me avisa, ok?

    PS: Acho você brilhante em prosa ou verso.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  7. Que expressão magnífica de carinho! tenho muita vontade ler o livro, como posso adquiri-lo? Um forte abraço e linda semana!

    ResponderExcluir
  8. Olá, Rose. Ele estará disponível para download amanhã, em www.amazon.com.br. É só ir até lá e digitar Ana Bailune, e você verá os livros disponíveis. Grata!

    ResponderExcluir
  9. Eu que o li,recomendo e parabenizo a homenagem.
    Voce merece Ana.
    Linda semana amiga.
    Carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  10. Parabéns , Ana !

    Sua escrita em prosa e verso nos encanta .

    Sucesso para você .

    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Que notícia boa! Agora vou poder ler. Imagino que tenha ficado um belo livro. Abraços, Ana.

    ResponderExcluir
  12. Linda homenagem Ana parabéns.
    Agradeço o seu carinho,que deixou em meu blog beijinhos.

    ResponderExcluir
  13. Bom dia, Ana. Você merece todos os elogios, pois escreves muito bem, seja o que for.
    És o tipo de escritora que prende o leitor, nos dias de hoje isso é difícil.
    Parabéns ao Carlos por tão lindas palavras e sinceridade.
    Muito sucesso para você, Ana.
    Beijos e linda semana!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...