PENSAMENTO




Pensamentos


Observar, concluir,
Enquanto ferve a chaleira
Daquele fel, um amargo chá
Que ninguém deseja tomar.

Faz frio no pensamento,
Falta tinta para a pena,
Arrasto a barra da saia
Por um chão enlameado.

Os olhos presos no céu,
Ignorando os espinhos 
Fincados nas solas dos pés...

Nenhum fato consumado,
A não ser o mesmo e velho
Ranço daquele passado!

Observar, concluir,
E passa o comboio do tempo
Levando tudo consigo,
Até o meu pensamento...

E de repente, amanhece,
O sol desponta no céu
De mais um dia brando e morno,
Embora nasça quadrado.

Até que um dia, eu morro.


Comentários

  1. Ana,
    Seus poemas que refletem seu sentir são sempre doces e, ternas felicitações de alma.
    Ana

    ResponderExcluir
  2. Olá, querida Ana
    Gostei muito do verso: faz frio no pensamento... Perfeito!!!
    Prendeu a minha atenção e não perdi o fio da meada...
    Que lindo poema tão expressivo de um ranço na alma!!!
    Bjm de paz e bem

    ResponderExcluir
  3. Pensamentos presos a uma rotina melancólica, com certa desesperança. Você os expõe com beleza. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Ana Bailune

    No poema as novidades, não todas velhas que o ranço acentua. Vem no teu peculiar estilo. Interessante estilo com cheirinho a pessimismo.
    Beeijos

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana
    O tempo passa rápido, o melhor é aproveitá-lo ao máximo.
    Bjux

    ResponderExcluir
  6. Passei pelo seu cantinho pra desejar um belo dia.

    bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Ana,

    puxa, algumas vezes o sol nasce mesmo e vemos tudo nem tão iluminado como deveria... felizmente, todo dia é um novo dia para novas possibilidades.

    Bjs

    ResponderExcluir
  8. Contundente, mas um belo e muito bem feito poema. Parabéns poetisa!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos