OUTONO





OUTONO

Dos goles que tomo
Da vida
Os melhores
E mais longos
São no outono.

Ah, semi-sono burlesco,
Entre folhas ressecadas
E brotos por nascer!
Tanto a se dizer,
Nada a se antever,
Nem verão!...

O outono
É o sono da vida,
Sono leve, desejado
Depois de um verão cansado...


Comentários

  1. O poema vem muito a propósito do Outono que, aqui se avizinha, em mais um ciclo de renovação da natureza. Ninguém como um poeta terá sensibilidade, para este vai e vem de renovação de que a mãe natureza é humildemente pródiga. Tão simples e gostoso de ler, parabéns Ana!

    Abraços, do amigo
    Dan.

    http://gagopoetico.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Vejo a vida nesse outono que lindamente descreveu. Estação mais calma e mais lúcida. A foto está linda. Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Duas imagens lindas para um Poema soberbo, Ana !

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  4. Ana, que lindas imagens, me transportei!
    Amei ler os versos, estamos caminhando para verão, mas nada me deixa ansiosa, pois amo todas as estações climáticas, acredito até que outono seja a que mais nos fala ao coração, é demais de linda e muito romântica!
    Amei ler, belo demais!
    Abraços!

    ResponderExcluir
  5. Adoro es te sono leve e muito desejado por
    mim, o outono é a estação branda.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. FOLHAS DE OUTONO ADORA HOMENAGEAR SEU CANTINHO E OS LINDOS POEMAS ...
    BJSSSSSSSSSS

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos