quarta-feira, 16 de outubro de 2013

Liberdade





Te quis livre, sempre...
Doeu, quando voaste,
Doeu, mas foi tão bonito!...

Tua próprias asas,
As tuas plumas soltando-se
E caindo aos meus pés...

O horizonte te acolheu,
Os raios de sol
Te fizeram transcendente...

Nas mãos, a gaiola vazia,
Única lembrança concreta
Da alma que a habitou.




9 comentários:

  1. Profundidade, beleza e a foto igualmente, nota DEZ! beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Ana Bailune

    O passarinho viu-se liberdade, bateu asas voou. Poema tem o mérito de apelar à liberdade.
    Queria dizer-te que, se quiseres ver as fotos da Severa, além de uma postada hoje no DANIEL MILAGRE, A as podes encontrar na minha página do Facebook.
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Olá Ana e que tudo esteja bem!

    É um prazer duplicado, ser livre e presenciar quem não era ser libertado, sim é um prazer intensificado, ainda que somente a lembrança do liberto tenha ficado!
    Um belíssimo escrito, e uma também belíssima imagem poetisa, obrigado por compartilhar tão encantador espaço, e por tua amizade e generosas visitas também!
    E assim grato eu desejo que seja sempre tão intenso e deveras feliz o teu viver, um grande abraço e, até mais!

    ResponderExcluir
  4. Como é difícil libertar! Seu poema é de uma profundidade filosófica, embora leve na forma. Você se supera a cada dia. Imagem lindíssima, também.

    ResponderExcluir
  5. Quem se liberta de uma gaiola, noutra entra. C'est la vie...

    Um beijo, ANA:

    ResponderExcluir
  6. Boa tarde querida amiga

    Amizade é um laço fraterno que vai se conquistando pouco a pouco.
    Amizade é um elo de Amor que vai se fortalecendo dia apôs dia.
    Amizade requer uma sabedoria toda própria, para que ela cresça e amadureça.
    Amizade é um sentimento de Amor que é perseverante nela mesma.
    Amizade é um sentimento fraterno entre duas ou mais pessoas, que fazem de um todo para fazer os seus amigos felizes.
    Muitas vezes deixam de fazer a sua própria vontade para fazer a do seu querido amigo, só para o ver com um lindo sorriso em seus lábios, que na transparência de seu olhar, sentem que este sorriso vem do fundo de seu coração.
    Obrigada por sua amizade.
    Por sua linda presença lá meu cantinho!
    Por seus amáveis comentários.
    Obrigada de todo o coração
    Uma linda tarde para você
    Abraço amigo!
    Maria Alice

    ResponderExcluir
  7. Amiga um lindo poema. É sempre um gosto vir aos seus blogues,
    e se não o faço com a normalidade que merece é porque me falta
    o tempo,porque preciso de dividir por muitas pessoas e estou
    limitada ao tempo que posso estar no computador, por ordem médica.
    Beijinhos
    Irene Alves

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...