segunda-feira, 7 de outubro de 2013

CURTINHAS






Acho que dentro do coração não existe tempo.




Coma as nozes, não as cascas.





Acho que este é o ciclo da vida: amar, entregar-se, quebrar-se, juntar os cacos e montar alguma outra coisa.




A ingratidão afasta a alegria.




A sacolinha do ego tem um buraco no fundo.






12 comentários:

  1. Olá!Bom dia
    Ana
    Curtinhas...mas, todas, de muita reflexão.
    eu gostei da "A sacolinha do ego tem um buraco no fundo.", pois penso que quando o ego é o centro do ser, é experimentada um estado de carência, uma necessidade de algo mais. E a base dos pensamentos, sentimentos e ações é um buraco negro, um vazio que nunca pode ser preenchido completamente.Registra a necessidade de amor e segurança,e para conseguir isto, transforma a necessidade de amor em necessidade de aprovação ou reconhecimento por parte de outras pessoas; transforma a necessidade de unidade e harmonia em necessidade de se sobressair e ser melhor do que os outros...
    e eu tenho , infelizmente, "trombado" com muitos, com o ego maior que o meu saquinho de paciência...hehehe!
    Agradecido pelo carinho
    Bela semana
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. A sacolinha do ego tem um buraco no fundo ... aí mora o problema ,,,

    ResponderExcluir
  3. Tudo tão bonito , Ana . Muito bom vir aqui . Beijos

    ResponderExcluir
  4. Curtinhas e valiosas. Se não aproveitarmos os cacos para construir algo novo, perecemos. Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Ana,excelentes todas as frases e gostei daquela da ingratidão! Pode gerar gente muito amarga tb!bjs,

    ResponderExcluir
  6. Boa noite, Ana. ótimas frases, principalmente a da ingratidão, que nos faz refletir no que realmente importa.
    A que fala sobre o ego também é bem interessante!
    Fique com Deus, ótima semana de paz!
    Beijos na alma.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...