quarta-feira, 6 de novembro de 2013

CEPA





Nunca mais eu hei de expor
À cepa, as pontas dos dedos...
Usa-las-hei para a escolha,
Para  as cordas de minhas harpas,
Para escrever meus poemas,
Para apontar as estrelas.

Pintarei meu céu de azul
Com os tons que eu escolher,
Cruzarei as minhas mãos
No silêncio da oração,
Amassarei o meu pão,
E acenarei um adeus
A tudo o que me faz mal.

Para isto servem as mãos.


4 comentários:

  1. linnnnnnnnnndo. !!! aplausos mil. lindas mãos que escrevem........ olguinha

    ResponderExcluir
  2. OI ANA!
    USAR AS MÃOS PARA DAR ADEUS AO MAL, É GENIAL., TOMARA QUE POSSAMOS TAMBÉM FAZÊ-LO.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Além da beleza, uma opção louvável em seus versos. Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Perfeito Ana, as mãos tão abençoadas em benzer e acariciar hão de ser sempre usadas para o bem e que o mal nunca as assediem.
    Linda ilustração.
    Deixe que o voo seja livre e nos encante.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...