sexta-feira, 22 de novembro de 2013

Aquilo que Tocas





Pensas, com orgulho, que tu me decifras,
Como se eu fosse a frágil rosa em jardim sórdido,
Que achas - despetalas entre os dedos mórbidos...

Ah, como te enganas com tuas armadilhas,
Eu estou além da trama que dedilhas,
E que esticas sempre, tentando me reter!

Mas se te divertes, assim, eu o permito,
Melhor teu verso torto, que teu agudo grito
Qual o rito de quem nada tem de útil a dizer!

Queres que eu morra, mas Deus é quem decide,
Enquanto isso, eu vivo, e passo, e tu denigres
O que jamais, em vida, hás de compreender...

E aquilo que tu pensas transformar em podre,
E jorra da tua boca, e cai em torpe odre,
No fundo, é intocável, e gargalha de ti...

E é essa a tua raiva; a de não seres, enfim,
Nada que tu possas associar a mim,
Insignificância - és tu, a debater-se...



10 comentários:

  1. É Deus que sabe de todas as coisas. Estejamos blindadas nele, que nada tem poder de nós fazer mal.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  2. Que magnifico soneto Ana!... gostei muito do seu ritmo bem conseguido.
    beijos de parabéns

    ResponderExcluir
  3. Quantas vezes é necessária a devida coragem para uma boa vassourada...!
    Palavras bem escolhidas, ritmo perfeito.

    ResponderExcluir
  4. Deus escreve certo por linhas certas e os homens entortam as linhas.

    Gostei muito.

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Sou do blog FOLHAS DE OUTONO .
    Bom dia minha menina linda !
    Muito amada vc vai continuar sendo,mesmo eu afastada deste universo virtual,sempre que der passarei por aqui para ler e reler teus escritos do qual sou uma admiradora,para meu crescimento literário...

    P.s.Aproveito para deixar uma nota.A identidade da minha conexão,tem uma CRIPTOGRAFIA DE 128 BITS.No entanto ,esta página da qual estou a comentar,incluí outros recursos que não são seguros.Esses recursos podem ser visualizados por outros enquanto navegam e podem ser modificados por um invasor para alterar à aparência da página.
    A conexão usa a TLS 1.2
    A conexão foi criptografada e autenticada utilizando;
    AES_128_GCM e usa ECDHE_RSA como o mecanismo de troca de chave.
    Por isso deixo dito que a identidade deste site do qual uso foi confirmada por ;
    VERISIGN CLASS 3 SECURE SERVER CA-G3.
    Desculpem o transtorno em ter que deixar essa nota em cada comentário que faço nos blogs dos amigos.Motivo por comentar em anônimo,mais sou do BLOG FOLHAS DE OUTONO.
    Só poderei voltar a navegar quando o problema for solucionado.Que deve levar um tempo.Problema esse que está em outras redes do qual deixo como exemplo:blogs-facebook-e-mails e outros mais...

    ResponderExcluir
  6. Ana, demais esse soneto!
    Admiro muito vocês poetas que tem o dom da escrita!Belo...
    Beijos
    Amara

    ResponderExcluir
  7. Lindo soneto,Ana! Infelizmente ninguém é livre da inveja de outras pessoas,mas podemos responder com a indiferença. bjs,

    ResponderExcluir
  8. Belíssima a foto.
    Versos intensos, Ana. Há muito que se ignorar para se viver bem. Bjs.

    ResponderExcluir
  9. Ana, você consegue exteriorizar tão bem o que também sinto, fico até com vergonha de tentar escrever.
    Parabéns, muitas bençãos, abraços carinhosos Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...