sexta-feira, 8 de novembro de 2013

Ainda Procuro...





Ainda procuro por aquela paz quase budista, impossível de ser alterada ou contaminada, não importa o que aconteça; quando penso tê-la alcançado, os acontecimentos vem para provar-me que ainda não...
Procuro por aquela paz que tem raízes profundas dentro de mim mesma, aquela, que se mantém sempre brilhando através de qualquer escuridão que tentem nos impor, e que nos dá uma força e sabedoria tão grandes, que nada do que aconteça do lado de fora possa fazer diferença.





Ainda procuro por aquela paz ricamente construida, aos poucos, e para sempre; será que um dia a encontrarei? Será possível que, apesar de tantas nuvens negras que o vento sopra, serei capaz de um dia ter a certeza dessa paz?




Procuro por aquela paz que falam os livros, as orações, os scraps de Facebook, as religiões. Aquela, que nada altera, nada muda, nada fere. Se ela existir de verdade, um dia chegarei até ela. Porque eu não vou desistir de procurar.

Seguirei em frente, tentando enxergar dentro de mim mesma aonde ela se encontra, e como fazer para apertar o botão de 'liga' e mantê-lo funcionando.



6 comentários:

  1. Lindíssima essa paz que todos almejam! E esses céus, um encanto! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Olá Ana,
    Então, vamos continuar juntas nessa busca. Tocou meu coração.
    Abraço,
    Teresa

    ResponderExcluir
  3. Um sossego de postagem... adorei!

    Beijos e flores.

    ResponderExcluir
  4. Essa paz eu tb não consegui alcançar ainda. Creio que é feita de momentos,assim como a felicidade! Linda sua msg e fotos!bjs,

    ResponderExcluir
  5. Acho que na verdade nunca teremos paz em todo seu contexto mas momentos,
    buscando a paz.
    bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...