sábado, 9 de novembro de 2013

Abstração





Nunca fez muito sentido
Essa palavra seca
Pendurada em meus ouvidos...
Meio-dita, mal-dita, não dita,
Mas intencionada!

Não quero, de ti,
Mais nada;
Finjamos, então,
Que jamais pretendeste
Dizer o que não disseste,

E que eu
Jamais escutei
Aquilo que insinuaste.


8 comentários:

  1. Boa tarde de sábado!!!!

    Agradeço sua visita tão carinhosa
    e desejo sempre o melhor pra vc
    tenha um final de semana cheio de alegria com esse post divino, que
    sempre enche nossos olhos de muita
    alegria bjussss

    Abraços com carinho!

    └──●► *Rita!!

    ResponderExcluir
  2. Abstração é um lindo e magnifico poema ...
    Deixo dito que estou sentindo sua falta...húmmmmmmm
    Hoje estou no blog da Cathiaho falando da arte das rendeiras...
    http://reflexosespelhandoespalhandoamigos.blogspot.com.br/2013/11/renda-se-arte_9.html#comment-form

    ResponderExcluir
  3. sou abstrato por excelência ... não uma abstração usada para me esconder ... mas para abrir a mente para uma visão mais ampla das coisas e não me fechar nas mesmices ...

    ResponderExcluir
  4. Obrigada pela sua visita no Educação em Foco.
    Tire um tempinho e venha conhecer os meus blogues particulares.
    bjus
    Papo de Mãe - Toninha Borges
    Educar - o primeiro paso - Toninha Borges

    Já seguindo o seu

    ResponderExcluir
  5. Oi Ana, você disse tudo, nada foi dito, abraços carinhosos Maria Teresa

    ResponderExcluir
  6. O não dito costuma ser ouvido mesmo assim, pelo olhar e pelo comportamento. Mas pode-se passar por ele com a indiferença. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. Acabou de entrar céu teu lá! bjs, obrigadão! chica

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

REFLEXÃO

Já muito andei sem enxergar, sem ver, O que me fez e me desfez, a fome... "Ana" é o nome que alguém me deu, M...