segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Posteridade





A posteridade é a morte
De onde ninguém voltou
E nem sabe se ficou
Ou não, existindo por lá.

De que me vale a tal glória
De ter um símbolo e um nome
Carimbados na história,
Se a sina que nos cabe
É dissolvermo-nos no sal,
No mar seco da saudade?

Vaidade das vaidades,
É isto a posteridade!


5 comentários:

  1. Olá Ana
    A posteridade é um mistério, embora muitos tentem explicá-la.
    Gostei do novo Layout, ficou show.
    Bjux

    ResponderExcluir
  2. No mar seco da saudade ou, pior, do esquecimento.
    Excelente, Ana! Grande abraço.

    ResponderExcluir
  3. Depois que morrermos nada mais se pode fazer, então enquanto dá tempo deixemos exemplos para serem copiados.

    bjs querida amiga

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Cada vez mais POESIA !

    Estás cá com uma veia !...

    Este é MUITO BOM !, ANA !

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  5. BOA NOITE MINHA QUERIDA !
    HOJE AO ABRIR MEU BLOG FUI SURPREENDIDA COM SUA VISITA E COMENTÁRIO.E RETROCEDI NO TEMPO.LEMBRA-SE QUE UM DIA EU COBREI TUA PRESENÇA NELE?
    VALEU MUITO A PENA.POIS ERA DE PESSOAS HONESTAS E QUERIDAS QUE ESTAVA ATRÁS.
    HOJE VALEU,ABRI E LER TODOS QUE POR LÁ PASSARAM.VOCÊ FOI UM DELES
    AGRADEÇO O CARINHO DEIXADO LÁ.NEM TEM PREÇO,SABIAS ?
    DEPOIS VOLTAREI PARA COMENTAR TEUS BELOS POSTS.HOJE É MARCANDO PRESENÇA,RSRSRSRSRSR
    BEIJO GRANDE !!!!!

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...