PAZ






PAZ


Minhas mãos desenham silêncios,
Pingam sorrisos dos meus dedos,
Caem sobre as pétalas.

Horas marcadas, incertas,
E já nem me importa
Qual o destino que descansa
Além das portas...


Tenho  a mim mesma,
Tenho as maçãs e as cerejas,
Raios de sol tingem de ouro
As poças d'água.

E alguém passa, do outro lado,
Pisando silenciosamente...
Alguém suspira, estanca o passo
Por um momento, 
E segue em frente...




Comentários

  1. Bela poesia, e bela foto,
    é o que desejamos e precisamos.

    tenha um bom fim de semana.

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  2. A Paz descrita poeticamente por você Ana , me faz lembrar a música do Gil : " A Paz invadiu o meu coração ... Lindo ! Beijos

    ResponderExcluir
  3. Oi minha amiga, saudade de tuas letras. Que bom vir aqui depois de tanto tempo e contemplar imagem e versos numa conjunção perfeita.
    Adooooro!!

    beijo de saudade

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos