O Bolor Nojento da Mentira



Alguém confessa um crime; diz que vendeu-se por cento e cinquenta reais. Por causa desta quantia de dinheiro, não hesitou em quebrar, matar, ferir. E ainda se contradisse, alegando  que o fez porque espera um futuro melhor para seu país.

Ao ser indagado sobre quantas vezes ele participara nas manifestações, disse ser aquela a primeira. Ao mesmo tempo, filmagens eram exibidas, mostrando outras manifestações nas quais fez parte, e brigas nas quais participou. A cara dele estava ali, o que torna impossível a contestação. 

Disse não saber que o artefato que acendeu e colocou no meio da população se tratava de um rojão. Ora, até mesmo uma criança reconhece um rojão. Qualquer um sabe, ao acendê-lo, qual o seu poder de destruição, e colocá-lo no meio de pessoas desavisadas torna clara a intenção de ferir, de matar. 

Disse que alguns manifestantes estão sendo pagos para causar badernas e quebra-quebras. Por quem? "A polícia deve investigar, é o trabalho deles. Temo pela minha integridade física." Mas em momento algum, temeu pela integridade física de outras pessoas.

"Por que?" A resposta: "Porque eu desejo um Brasil melhor."

Não; foi pelos cento e cinquenta reais. Você não deseja um Brasil melhor.  na verdade, está se lixando para o país. Você deseja apenas aproveitar uma oportunidade para se dar bem, doa a quem doer. Visa apenas interesses próprios, passageiros, que não tem qualquer contexto no futuro do país. É apenas mais um entre as centenas de Judas que hoje vendem suas almas por um punhado de moedas. Se você estivesse realmente preocupado com o futuro de seu país, não machucaria pessoas inocentes e nem quebraria patrimônio público: faria valer o seu voto, tentaria estudar e adquirir cultura para que pudesse realmente contribuir de alguma forma útil para o futuro do país.

O problema, é que agora mexeram com as pessoas erradas; a imprensa não sossegará enquanto não punirem os culpados pela morte do jornalista. Agora, as pessoas que estão por trás destas manifestações, puxando as cordinhas, vão começar a aparecer (ou a desaparecer).

Lembro-me do início destas manifestações, quando eu escrevi em uma crônica que toda aquela baderna com tremulantes bandeiras verdes e amarelas, cheia de palavras de ordem, aparente idealismo e manifestações emocionais, me cheirava a manipulação de massas. Algumas pessoas disseram que eu estava redondamente enganada; cheguei a ser ofendida e tachada de antipatriota. Bem, infelizmente, eu estava certa.

Apesar de saber que muitos dos que participam tem boas intenções e realmente desejam um país melhor para seus filhos e netos, as manifestações perderam o sentido. Até mesmo os bem-intencionados estão sendo usados para servir como um "background scenario" para baderneiros.

As pessoas deveriam ter percebido que um movimento com tamanhas proporções, visando uma causa aparentemente insignificante - o preço das passagens - teria um líder por trás - um líder forte e influente. Mas as pessoas são românticas, e acho que foi justamente o romantismo exacerbado que uniu a multidão, e não a causa do preço das passagens ou a luta por um país melhor. Elas queriam ter histórias para contar aos netos. Queriam aparecer na mídia, como as pessoas que faziam passeatas nos anos 60. E por isso, não perceberam que estavam sendo usadas como massa de manobra.

Nem sei se posso chamar o rapaz culpado pela morte do jornalista de monstro. Como ele, há muitos por aí que o criticam, mas que talvez, dadas as oportunidades, teriam feito exatamente a mesma coisa que ele fez. Mas não podemos esquecer que ele foi responsável pela morte de uma pessoa inocente, e deve ser punido. 

O que me deixa estarrecida é a cara-de-pau com a qual ele apareceu em midia nacional e internacional dizendo que fez o que fez porque desejava um país melhor - ao mesmo tempo que admitiu ter agido a mando de terceiros, vendendo a alma por um saco de moedas. Não agiu mais honestamente do que os políticos corruptos que tanto abominamos.

A corrupção de um governo está também na alma de seu povo.





Comentários

  1. Ana, Infelizmente, assim é. Muitos lutam pelo romantismo das causas. Porque está na moda... Porque o grupo de referência a que pertencem faz isso mesmo, mas na maioria dos casos, são capazes de fazer exatamente o mesmo que aparentemente criticam e lutam contra e vendem-se, tal como Judas , por um saco de moedas.
    Por mais que goste da humanidade, é impossível não reconhecer essa triste realidade. Mas sigo acreditando e tentando que essa realidade se transforme.

    Abraço

    ResponderExcluir

  2. Quem quer um Brasil melhor, faz por onde. Em primeiro lugar temos que respeitar as pessoas.Judas tb traiu Jesus como na imagem por moedas.
    E o preço disto foi caro.

    Se há gente sendo paga para tocar terror, estamos vivendo mesmo o final do tempos onde se valoriza merreca do que a vida.

    bjokas =)

    Estou seguindo o blog.

    http://meusegredosbell.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Se ele tivesse certeza que uma vez apanhado passaria por julgamento sumário e, condenado, enfrentasse de imediato o pelotão de fuzilamento, na certa não tomaria a atitude imbecil. O medo de morrer ensina, a verdade é esta!
    Abraço;

    ResponderExcluir
  4. Amiga Ana, ele está sendo bem orientado pelo advogado, mas não sabe mentir, pois é, agora terá de pagar, terão de nos mostrar quem são os que estão por trás de tudo isso, os que pagam os tais cento e cinquenta reais para participarem desses atos de vandalismos e de crimes, pois agora ficou bem mais grave!
    Amiga, concordo contigo, é mesmo de nos deixar estarrecidos, fui do tempo das manifestações do anos sessenta, mas como eu tinha de estudar e trabalhar, jamais participei de quaisquer atos, pois para participar disso tudo é preciso ter todo o tempo do mundo, além de saber o que fazer,pois é!
    Abraços minha amiga, vamos indo, vendo no que vai dar tudo isso!

    ResponderExcluir
  5. É Ana, a que ponto chegamos pela sobrevivência, nos vendemos por míseros R$.
    Hoje posso afirmar que quem cria e permite tamanha insensatez é o maior culpado.
    Criei 3 filhos que se venderam por micharia e, não duvido mais que, teriam feito ou possam fazer o mesmo que esse marginal fez, alegando ser pelo bem de sua família ou como o rapaz do atentado "pelo bem do país".
    Pais permissivos/sem caráter - filhos delinquentes/bandidos.
    E, com razão, quem governa precisa ser transparente e não fomentar a corrupção, varrendo para debaixo do tapete a sua sujeira.
    Parabéns por sua postagem, pontual e real.
    Abraços carinhosos Maria Teresa

    ResponderExcluir
  6. Ana Bailune, o que querias que o facínora dissesse. Se ele já seria vezeiro neste tipo de atentados. Oxalá a justiça não deixe de lhe dar a pena adequada.
    Enfim, hoje está a dar-se pouco valor à vida. Pensa-se mais nuns cobres, do que no sofrimento de muitas pessoas.
    Por vezes as boas intenção, têm um revesso. A política é muito perversa.
    beijos

    ResponderExcluir
  7. OI ANA!
    ACHO QUE ESTES BADERNEIROS ESTÃO NA VERDADE A MANDO DE QUEM, QUER A TODO O PANO DESCARACTERIZAR PROTESTOS QUE DEVEM SER FEITOS, DE FORMA PACÍFICA, PARTINDO DE UM CONSENSO VERDADEIRO. NUM PAÍS GRANDE COMO O NOSSO EM QUE PESSOAS SÃO INDUZIDAS A VOTAR EM POLÍTICOS CUJA FORMA DE GOVERNAR É "COMPRANDO" ELEITORES, COM BOLSAS QUE PARA MIM, SÓ AS TRANSFORMAM EM MEROS MARIONETES, SE VENDENDO TAMBÉM, POIS AO RECEBEREM AS ESMOLAS SE TORNAM SUJEITOS A ESTAS LIDERANÇAS QUE LHAS ALCANÇAM NEGANDO-LHES O DIREITO A DIGNIDADE, DE TEREM BOA FORMAÇÃO EDUCACIONAL, BOAS ESCOLAS E DE LUTAREM COM IGUAL POSSIBILIDADES POR UMA VIDA MELHOR.
    BEM AMIGA O ASSUNTO É VASTO E TRISTE.
    PENA TERMOS VISTO UM TRABALHADOR SER CERCEADO DO DIREITO DE VIVER POR UM IRRESPONSÁVEL, VENDIDO E TRAIDOR.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Pois é Ana, desde os movimentos do ano passado pré- Copa das Confederações, que eu defendia que atrás dos movimentos tinha coisa que ninguém estava se preocupando. A capacidade de quem quer desestabilizar alguém ou governo foge ao controle desta e tudo é permitido na sua cabeça. Agora após uma morte as coisas começam a delinear por esta linha. Sempre foi assim, uma mente e um monte mãos para atender o que esta mente idealiza.
    Triste ver um jovem embrenhado numa luta que não é a dele e saber que muitos outros estão nesta com objetivo claro e definido de promover a baderna.
    Ótimo seu texto e poderíamos aqui estar falando horas sobre aparelho e tipos de lutas para o poder.
    Parabéns pela ótima partilha.
    Meu terno abraço Ana.

    ResponderExcluir
  9. ANOS 60 NUNCA MAIS ACONTECERÁ, FOI ÚNICO, FOI SINGULAR !!! ... FIZEMOS , E CONQUISTAMOS ... SEM BADERNAS, SEM BEBIDAS, DROGAS, E MANDOS ... OS JOVENS DE HOJE NÃO LEEM, NÃO SE INFORMAM , SÃO COMANDADOS , E SE MANIFESTAM NEM MESMO SABENDO A CAUSA, NÃO É POR 0,20 CENTAVOS, E NEM PELO QUE SUGERE HOJE O GOVERNO DO ESTADO ... NÃO, NÃO É !!! ELES NÃO SABEM, NÃO IMPORTA PARA O QUE SEJA , VÃO RECEBER QUENTINHAS, LANCHES , E 150 REAIS ... POBRES JOVENS SEM METAS, E SEM GANA DE FUTURO CONSTRUÍDO... NÃO PERCEBEM QUE NÃO ESCREVEM HISTÓRIAS MESMO QUE SEJA COM ESTÓRIAS ..... POBRES JOVENS DE HOJE !!! ACORDA BRASIL, A LUTA POR EDUCAÇÃO AINDA VALE A PENA , EDUCAÇÃO ESCOLAR ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. DESCULPE, ... FALANDO EM EDUCAÇÃO ... FALHEI !!!

      EXCELENTE TEXTO, CLARO , E RETO ... PARABÉNS !!! BJS

      Excluir
  10. Ana,seu texto está divino! Perfeita maneira de pensar,vc sempre nos elucida com essa sua clareza nata. Gostei demais e assino embaixo,tb me revoltei com a cara de pau desse menino e por constatar as artimanhas dos poderosos para manipular a gente! bjs,

    ResponderExcluir
  11. Queridos amigos, aos poucos estou voltando e matando a saudade de todos os blogs que gosto.
    Feliz por estar aqui...
    Adorei a postagem...

    Beijos

    Ani

    ResponderExcluir
  12. É fato, eu concordo! Mas se olharmos um pouco para trás veremos que a "Presidenta" deste país, saqueou "expropriou" bancos, e talvez tenha feito muito pior, e nem por isso perdeu sua "Autoridade".

    ResponderExcluir
  13. Ana gosto do teu jeito de escrever, e nesta crônica concordo em gênero número e grau, realmente precisou acontecer o pior e com alguém da imprensa para que fosse chamada a atenção das autoridades e os podres começassem a sair, pena Ana, muita pena, Ana tem palavras que eu não consigo ler o que escrevo por que tem um pássaro branco no meio dos comentários que eu não consegui tirar se clico abre outra página, desculpe então os erros pois não consigo ler o que escrevo, beijos Luconi

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos