segunda-feira, 3 de junho de 2013

Doutor - Poema de Al Reiffer - Blog "O Fim"









Poema cedido gentilmente por Al Reiffer, do blog O Fim



I
Prodígio da mente
Ele somente
Diz verdades fortes
De saber e sabor profundos
E sempre provadas:
Todas as suas palavras 
São do cu mentadas.

II
E quando suas verdades
São proferidas
Pelo ar espargem-se
Quentes
Borbulhantes
Gaseificadas
Após revolverem-se 
Em merditações
Fermentarem durante ânus 
Décadas
Dentro do seu eu.

Partem suas palavras 
Ao vento
De vento
E abundantemente
Interiorizadas
Intensíssimas
E intestinas.





Conheça "Poemas do Fim e do Princípio", meu 2º livro com 245 poemas em quase 250 páginas. Adquira a versão impressa ou digital, clicando no link:http://www.livrosilimitados.com.br/loja/autores_descricao.asp?codigo_autor=7




6 comentários:

  1. Um estilo interessante, obrigada por compartilhar para podermos conhecer, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  2. Poema maravilhoso. Gostei de ler

    Este bonito blogue já está linkado no meu que gostaria que visitassem

    http://obelovoardaaguia.blogspot.pt/

    Sou seguidor

    Cumprimentos

    ResponderExcluir
  3. Uma forma meio atrevida e corajosa de fazer versos. Valeu, amiga Ana.
    Abração. Jorge

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Parceiros

VOZ

    Voz que viaja, se erguendo De sustenido a sustenido Mas nunca chega a um par de ouvidos.   Voz que se eleva, e que grita, Aflita, inflam...