Mal-entendidos



A internet é um caldeirão fervente onde cozinham os mais absurdos mal-entendidos. As pessoas que se postam por trás dos computadores tem as mais diversas personalidades, e ninguém sabe, ao certo, quem está acompanhando as nossas atividades, e com qual intenção. Ou seja: é igualzinho aqui fora! A única desvantagem, é que online existe a possibilidade de anonimato - se bem que hoje em dia é possível rastrear postagens onde quer que elas tenham sido feitas. O anonimato não é mais tão anônimo assim.

Existem todos os tipos de malucos espalhados pela internet, e alguns, quando cismam com a gente, resolvem não dar descanso! Os místicos dirão que sou eu quem os atrai através de meus próprios pensamentos e de minha conduta; mas eu não vejo as coisas deste modo. Estou cá, quieta em meu canto, cuidando de minha vida, quando de repente, um destes malucos me encontra.

E como eu já assisti a esta novela outras vezes, minha gentil senhora, para seu desespero (tentei enviar-lhe um e-mail privado, mas não consegui, pois não existe "contato" em seu perfil), eu tenho uma novidade: não vou cair na sua armadilha de novo! Pode urrar de raiva, arrancar todos os fios de sua cabeça demente, arranhar-se da cabeça aos pés: você não vai me tirar do sério. Sei exatamente o que pretende: que eu acabe me estressando, e tenha minha assinatura suspensa novamente. Mas olha só, leia com cuidado estas palavras: Isto não vai acontecer.

Pode continuar plagiando meus textos, colocando meu nome em seus poeminhas mixurucas, tentando fazer guerra de nervos comigo através de suas postagens equivocadas. Eu decidi que não vou ligar mais. Mas não exagere, pois existem a polícia e advogados que podem bater à sua porta a qualquer momento. Sei de onde você é, seu nome e seu sobrenome, e mantenho várias postagens antigas suas - lembra? - com meu nome e sobrenome, nas quais você me ofendeu e denegriu minha imagem publicamente. Depois, ainda teve a ousadia de pedir-me perdão, e eu, tola, te perdoei; mas como não sou tão tola assim, mantive as cópias de seus infames escritos.

Desfrute bastante da leitura deste texto - o ÚNICO que realmente lhe dedico, feito especialmente para você, e que, pode ter certeza, é o último.


Comentários

  1. Ana,
    Lamento, muito.
    Conheço o sentimento que a assola. Também já fui vitimizada.

    Tomara que essa Senhora se consciencialize !
    Ana

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pelo Texto, Ana. Eu fui por três vezes perseguido, maltratado. Agora, recentemente, caçado sem descanso por alguém que tem o que fazer: invejar, perseguir e maltratar. Abraço, grande pessoa e escritora.

    ResponderExcluir
  3. Ana lamento imenso. Não quis identificar a pessoa,

    assim só posso dizer que lamento e espero que não

    se atravesse no meu caminho.

    Um beijinho
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  4. Palavras bem colocadas e é pena que isso exista!beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  5. É lamentável que estas coisas aconteçam e certamente apenas com vontade de aborrecer, provavelmente, por pura inveja...
    Um beijo,
    Élys.

    ResponderExcluir
  6. Oi Ana! Essa infame prática não esmorece... Tem gente que só se dispõem a encher o saco dos outros... Seu texto está bem esclarecedor! Bjks Tetê

    ResponderExcluir
  7. Nossa!Que coisa mais chata,Ana!E tem gente que faz isso,infelizmente!Espero que a pessoa perceba o mal que está fazendo a si mesma,na verdade!Triste!bjs e boa semana pra vc,

    ResponderExcluir
  8. Olá Ana, realmente é triste que uma escritora e blogueira honesta como tu tenhas que passar por isso. É incrível como tem pessoas que nos leem e ficam simplesmente obcecadas por nós a ponto de nos perseguirem com tal paixão. Agora em minha opinião tu deverias ter acionado a policia neste caso para que tal pessoa não faça o mesmo com outros blogueiros. Quem sabe ela precise de uma conversa com a policia para se acertar na vida?Beijos poéticos em ti querida.

    Ana...tu não tinhas um blog-literário de contos capitulados, um blog de literatura de ficção literária que acabei me tornando seguidor por esses dias?Ou estou te confundindo com outra blogueira?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia, Elton. Obrigada por suas palavras! Esta pessoa não é da atmosfera dos blogs, pertence (ou pertencia, não sei) a um site de escritores. Faltou só um fiapinho de cabelo para eu acionar a polícia, mas achei que seria estressante demais, e prolongaria esta história durante muito tempo. Meu marido concordou que o melhor seria denunciá-la à administração do site, que retirou os textos, mas afirmou que estaria do meu lado e que iria em minha defesa se ela continuasse os insultos. E quanto ao blog, tenho sim um de contos e histórias, o Contos e Histórias de Ana Bailune.

      Excluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos