quarta-feira, 28 de novembro de 2012

VERDADE







A verdade pode ser soprada como uma brisa, ou como um vendaval. Pode ser rio ou tormenta, flor ou espinho, aprendizado ou dor. Tudo depende de como a verdade é proferida, da intenção de quem a diz, da matéria do qual é feito o coração de onde ela brota.

A verdade tem hora certa, e é preciso sensibilidade antes de dizê-la, pois o momento errado transforma a verdade em pura maldade.

Há de ser sincero e cuidadoso em suas intenções aquele que a diz! Pois se não for, ela volta à sua fonte em forma de dor e castigo.

Acima de tudo, antes de se dizer a verdade, é preciso saber se ela é, realmente, a verdade.


Um comentário:

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

O que Tem na Sua Playlist? Uma Interação

Inspirada por um comentário de paulo Bratz a um de meus posts, que fala sobre um aparelho de som que comprei na Black Friday,...