domingo, 18 de novembro de 2012

Choveu de Madrugada...





Durante a noite, acordei com uma ventania  e o barulho da chuva  sobre o telhado. Gostoso, estar debaixo das cobertas, enquanto chove lá fora! Dá uma sensação de puro aconchego.

Agora de manhã, quando acordei, ainda estava chovendo. Mas agora, parou. Comecei a minha rotina diária, de fazer café e de cuidar de cães e pássaros. Quando fui pendurar as garrafinhas dos beija-flores, de repente, uma forte brisa fresca começou a soprar. Fechei os olhos, e deixei que ela soprasse através de mim. Por um instante, foi como se eu tivesse me tornando transparente.

Abri os olhos, e olhei o céu cinzento e pesado, mas com um ar de mormaço de sol querendo chegar. A chuva presente em todos os lugares: nas poças no quintal, pendurada em gotas nas folhas das árvores e plantas, fazendo brilhar os telhados e folhas. Estávamos precisando muito desta chuva!

Os passarinhos parecem mais tranquilos, pois até que a chuva esteja seca, não haverá mais queimadas, e seus ninhos estarão seguros.

Abençoada chuva!

2 comentários:

  1. Oi!
    Abençoada seja a natureza,precisamos de todos os elementos dela, e não podemos ficar sem nenhum.
    Como é gratificante ouvir a chuva bater no nosso telhado, sentir a brisa fresca,ver os passáros felizes e em segurança.
    Vim agradecer sua visita no meu cantinho, pelo comentário e por fazer parte no Jardim do Avivar_Cel, seja muito bem vinda, estarei sempre de baraços abertos para recebe-la.
    Tenha um lindo domingo junto aos seus.
    Bjos.

    ResponderExcluir
  2. Olá minha querida seja ben-vinda, cada amigo que me visita é mais uma flor que nasce no meu jardim, espero rega-la todos os dia para que cresça com muito carinho.
    Visitar alguém é a grandeza de um pequeno gesto obrigada pela sua visita e seu comentário.
    Beijinhos de luz e muita paz.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...