sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Simbólico








Bem simbólico o teu ato,
De escolher o mais barato.

Mas aquilo que é de graça,
Só refastela as traças.

Jamais chega ao coração
Algo morto e ressecado,
Mesmo com boa intenção

E delas, são cheia as distâncias.





14 comentários:

  1. Teu modo de escrever é lindo sempre!!bjs chica(de volta!!)

    ResponderExcluir
  2. O teu poema, mais do que soar bem, é exactamente o oposto do ato simbólico descuidado, ato esse, bem retratado na fotografia.
    Lindo!
    Bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  3. Faz pensar... gosto disso.
    Obrigada pelo carinho com meu trabalho.
    Abração e lindo final de semana.

    ResponderExcluir
  4. Ana, embora a haste ressequida, teremos de imaginar boa intenção.
    Terá faltado posses para mais.
    Beijos

    ResponderExcluir
  5. Olá, Ana
    Conciso e belo...
    penso que qualquer ato simbólico, sem fazer juízo de valor , já é excepcional e a boa intenção pode até significar que não estais sozinho. Mas há outras maneiras de chegar ao coração de alguém. Enxergando além daquilo que os próprios olhos podem ver. Tentando ultrapassar a barreira da conveniência, senão será como se houvesse um abismo entre os dois corações...
    Boa noite, Obrigado pelo carinho, belos dias, beijos

    ResponderExcluir
  6. Muito linda e profunda poesia! Vc sempre vai aos nossos corações com suas belas poesias! bjs,

    ResponderExcluir
  7. Amei seu espaço, seus escritos com belas expressões poéticas como aqui nesse poema, parabéns

    ResponderExcluir
  8. Como sempre, um belo poema. E que nos põe a pensar...

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...