quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

CAI






Cai a estrela
Roubada do céu.

Desce num raio
De cores e luzes,
Tão rapidamente...

Deixa no espaço
Um rastro comprido
Que é logo apagado
 Assim que surgido.

E dela, o que fica?
Relâmpago visto,
Relance de encanto,
Mas nem mesmo um pranto
Do rosto da vida...

Amargo destino
De estrela caída!...




5 comentários:

  1. Mas nem mesmo um pranto
    Do rosto da vida...

    Amargo destino
    De estrela caída!...


    Sabes quanto gosta de Poesia assim !

    Um beijo, ANA.

    ResponderExcluir
  2. Sem rastro esta estrela não pode deixar , está bem escondida.
    bjs
    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Ana fico admirada e encantada, você é pura poesia, abraços carinhosos Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...