sexta-feira, 31 de janeiro de 2014

Dança Comigo?...







...E se por acaso a nossa música tocar,
Eu te chamarei para dançar.

Assim, nós giraremos pelo salão do tempo,
Pó de estrelas e memórias
Caindo sobre nossos cabelos,
Enquanto abraçados,
Reviveremos a nossa história.

São tantas coisas, tantas, que vivemos!...
E o que foi bom, ressurgirá
Ao rítimo da dança,
Enquanto as dores, como longas tranças,
Prenderão os nossos passos...

Mas mesmo assim, eu te convido: dança comigo,
E olha de novo, dentro dos meus olhos:
Enxerga neles a mulher que tanto amas,
Cujos segredos desvendaste, um a um...

Ah, se a nossa música tocar,
Haverá luas e estrelas, que juntos contemplamos,
Mais uma vez, no nosso céu a brilhar!
Pois temos tanto a lembrar, tanto a viver,

Tanto a calar...




3 comentários:

  1. Boa tarde, Ana. Um convite maravilhoso para dançar, relembrar momentos bons e reviver a paixão, que intrinsicamente está em cada coração.
    As dores não serão mais fortes do que o amor descompassando a melodia da paz!
    Que exista a liberdade do sentimento conduzindo os passos da alma!
    Parabéns!
    Adoro teus poemas!
    Beijos na alma e paz!

    ResponderExcluir
  2. Muito bom, Ana! O amor é isso, um pouco de tudo e a história, que com o tempo fica mais amena, mais doce, com menos arestas.

    ResponderExcluir
  3. Oi Ana, com seus poemas a gente revive lembranças e tive um amor que comigo dançava e podia sonhar, mas já morreu, e com o furacão do último nem com as lembranças boas do anterior consigo me entreter. Mas este poema me enterneceu, abraços carinhosos Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

IDADE

UMA BRINCADEIRA - MAS UMA BRINCADEIRA SÉRIA! IDADE A idade  tocou-me no ombro,  Perguntando: “Quem é você?” ...