sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

AQUI - Enfermaria II






Aqui,
Feliz é quem dorme
Desfrutando o dom
Do esquecimento,
Subtraindo-se, assim,
Ao sofrimento,
À dor das fraturas!

Aqui,
A esperança,
A hora feliz,
Descansa na espera
Da xícara de café
De manhãzinha,
E na pílula do esquecimento,
Quando a noite chega.
Riso, um luxo,
Felicidade? Mal-vista...
Alegria? Mal-vinda.

5 comentários:

  1. Muitas vezes temos que dormir para esquecermos o que nos faz mal e acordar para um radiante na simplicidade de um café, sentir a vida. Parabéns amei o poema bjs!

    ResponderExcluir
  2. Ana. Bom dia!
    Você, retrata com arte o nosso sofrimento
    Aquele do cotidiano
    O dos noticiários da TV
    Dos diários sangrentos
    Da nossa vida
    Vida real.
    Parabéns, você é incomparável...
    Abraços fraternos.

    ResponderExcluir
  3. Aninha, amei o poema! Volte lá no meu para vc acabar de ler a minha postagem, já arrumei as letrinhas. Obrigada por dizer para me corrigir. Bjs,
    Martha

    ResponderExcluir
  4. Boa tarde Ana


    Lindo poema.
    Adorei a continuidade.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

IDADE

UMA BRINCADEIRA - MAS UMA BRINCADEIRA SÉRIA! IDADE A idade  tocou-me no ombro,  Perguntando: “Quem é você?” ...