terça-feira, 23 de outubro de 2012

SONO










Quando eu durmo

Tudo fica bem mais leve,

A realidade é um sonho

Existindo sob as pálpebras.

Deixem-me ficar assim,

De olhos bem fechados,

Vivendo das lembranças

Que agora vem à tona!



Pois quando eu durmo,

Os momentos felizes

Tornam-se eternos,

Jamais terminam...

Lembro-me só do que eu quero!



Quando eu durmo, nada vejo,

Nada sinto, nada temo,

O caminho é mais bonito,

Os sorrisos se espalham

Como flores no caminho,

Bem abertas, bem abertas!



Os dois pés pisando o chão

Que se estende a minha frente,

Sem percalços, sem destroços,

Sem os demônios da mente,

Somente o sol, os risos, os sinos,

Somente a paz, os cânticos, os hinos,


É por isso que eu durmo.

É por isso que eu não quero acordar.

Me deixem ser borboleta,

Me deixem sonhar.



12 comentários:

  1. Sorte de José Luiz
    Merecedor em ganhar
    Tão bela expressão poética
    Que lindamente,Ana diz...

    ResponderExcluir
  2. Resposta

    Quando eu durmo
    meu sono é pesado
    e peno um bucado
    para acordar

    E eu quase sumo
    Nesse emaranhado
    de sonho frustrado
    a me atormentar

    Desperto sem rumo
    e vivo assombrado
    sem ter ao meu lado
    alguém pra ninar

    Prezada amiga,
    gostei muito de suas palavras e tentei respondê-lo de a altura.Postei-o no meu blog!
    http://esquifedememorias.blogspot.com.br/2012/10/sem-sonho.html

    ResponderExcluir
  3. Dormir é sempre um momento de refazimento fisico, moral, espiritual.
    Belo seu poema!


    bjsMeus
    CAtita

    ResponderExcluir
  4. Limerique

    Rolar na cama sem ter dormido
    É como meu descanso tem sido
    Passo a noite ativo
    O dia como morto-vivo
    Não dormir é evento sem sentido.

    ResponderExcluir
  5. Limerique

    Sempre que a noite meu pijama ponho
    Invejo aqueles que terão sonho
    Pois Hipnos não é meu amigo
    Não tem intimidade comigo
    Porque meu rolar na cama é medonho.

    ResponderExcluir
  6. Limerique

    Quando deito a cabeça na fronha
    Meu não dormir é uma vergonha
    Minha noite é assombrada
    Não me visita alguma fada
    Penso até em consumir maconha.

    ResponderExcluir
  7. Dormir é acordar para dentro e levar a alma para passear por mundos onde somente os desejos podem ir.
    Que lindo poema! Ser uma borboleta e voar por entre flores de jardins perfumados e cores infinitas.
    Parabéns! Belíssima inspiração!
    Abraços. Daniel.

    ResponderExcluir
  8. Ai,que lindo poema,Ana!Uma bonita dedicatória tb!Bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  9. Limerique

    Quando Hipnos ou outro dos seus
    Não vêm ao encontro dos sonos meus
    Quando não durmo bem
    E descanso não me vêm
    A um dia ativo posso dizer adeus.

    ResponderExcluir
  10. Já que é para sonhar, que seja o voo colorido e feliz. E que o sono não falte, de forma a propiciá-lo. Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Exageros

    Assisti a um vídeo na internet no qual uma drag queen montada dava palestras em uma escola para crianças que, aparentemente, t...