sábado, 27 de outubro de 2012

Mulher de Mil Nomes





Mulher de mil nomes,
Um só coração
Tão grande, que cabe o mundo,
Com todo o seu desespero...


Aparecida, Lourdes, Fátima,
Desatadora dos Nós, Das Graças,
Do Perpétuo Socorro, Das Dores,
Da esperança de cada um...



Nossa Senhora, Maria,
Antes de de tudo, mulher
Que sofreu a pior dor,
De ver morrer seu próprio Filho...



Talvez por isso, compreenda
As dores de outras mães
Que a ela recorrem, pedindo
A cura de seus próprios filhos.




Mulher de mil nomes,
E um só coração,
Junto-me a todos os romeiros
E a todas as mães 
Pedindo-lhe uma graça...



2 comentários:

  1. Bravo.Merecidamente esta poesia vestida de verdades e admiração.Mãe,Maria,teu nome principia em minha mão.Sempre te lembrarei com devoção(música).Valeu por compartilhar Ana.Eu Amei.Bjus\Flor*

    ResponderExcluir
  2. Maravilhoso....sempre criativo....e talentoso seus textos... abraços...

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Não Tenho Mais Nada Contigo

Estou escrevendo estas linhas  Só para deixar bem claro: Não tenho mais nada contigo. Teu rosto não faz mais figura...