sábado, 20 de outubro de 2012

Maldade






Ontem à noite o Brasil não saiu de casa. Todos na frente da TV, assistindo ao último capítulo da novela das nove, Avenida Brasil. Confesso que me senti decepcionada com o final dos personagens principais.

O súbito arrependimento de Carminha não me desceu pela garganta... acho que a maldade fica muito impregnada na alma, e ninguém consegue livrar-se dela de verdade, quando a pratica durante tanto tempo. É preciso mais que uma crise de consciência, mesmo porque a  maldade mata a consciência dos atos. E Carminha aprendeu, desde pequena, a ser má. Não estou afirmando que não acredito na regeneração do ser humano, mas que não creio que alguém que foi tão má por tanto tempo, possa , de repente, arrepender-se e tornar-se boa.

Também não me desceu pela garganta o fato dos crimes de Nina não terem sido punidos; afinal, ela passou muito tempo dentro de uma casa, fingindo ser quem não era; ela roubou uma enorme quantia de dinheiro, e foi cúmplice de criminosos - e o fato de estar 'usando-os' na trama de sua vingança, em minha opinião, não a faz menos culpada. Ela mentiu e feriu pessoas inocentes. Mesmo assim, teve um final feliz.

Menos ainda me convenceu aquela cena do abraço entre duas arqui-inimigas mortais, que passaram a vida toda se odiando e perpetrando  vinganças uma contra a outra. A vingança, quando levada daquela maneira durante tanto tempo, inclusive com ameaças e tentativas de assassinato, não deixa de pé nenhuma possibilidade de laços de amizade ou de perdão sincero.

Não gostei do final do marido com suas três mulheres, todos 'vivendo felizes para sempre.' Claro, compreendo que eles eram o lado cômico da trama, mas a mensagem que ficou também não desceu... da mesma maneira, a periguete e os jogadores de futebol.

Talvez o final mais plausível tenha sido o de Soninha Catatau, que voltou a ser o que, na verdade, nunca deixara de ser.

4 comentários:

  1. Ana,confesso que não assisti essa novela e não vi o ultimo capitulo.Talvez veja hoje na reprise!Concordo com vc que pelo jeito foi um final incorreto, sem nenhuma noção de ética pelo que pude compreender.Cada vez as novelas estão com finais piores!bjs e meu carinho,

    ResponderExcluir
  2. Mais uma tragicidade brasileira, a força da midia em mais um golpe na família, mas havemos de lutar para não receber o golpe fatal, a tv sempre mostrando a família escraxada, deboxada, demolida, nós devemos sempre lutar por um país melhor para nossos filohos, desligar a tv? Não, orientar, dar exemplo de família entre pai e mãe para de agum modo incutir valores positivos nos filhos, bela postagem, pra vc um fraterno abarço do tio Castanha.

    ResponderExcluir
  3. Olá!Bom dia!
    Ana...
    é aquilo que eu sempre falo: Se você tem os valores consolidados, irá utilizá-la apenas como entretenimento, porém o problema é que a maioria das pessoas não consegue discernir o certo do errado, e então, fica à mercê dos conceitos das histórias...
    Obrigado!
    Bom domingo
    Beijos

    ResponderExcluir
  4. Posso não crer em tal recuperação (Nina/Carminha), mas o perdão, em uma novela, ainda pode passar a ideia de sua possibilidade. Os demais fatos que mencionou, sim, são inaceitáveis e nem como comédia agradam. Bjs.

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Mandrágora

Teu Nome – raiz de mandrágora Perpassando o meu caminho, Me fazendo tropeçar... Um dragão adormecido Em isolada cave...