segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Escrever é Como Viver





Uma vez eu ouvi uma frase que ficou muito inserida no contexto de tudo o que escrevo; uma frase sobre o escrever: "Escreva sobre alguma coisa que você conheça bem."

A única coisa que eu conheço bem - além do inglês, que é o idioma que eu ensino - sou eu mesma. Portanto, escrevo melhor quando falo de mim mesma. 

Há poucos minutos recebi um e-mail preocupado, de uma pessoa que admiro bastante, dizendo-me que eu não deveria me expor tanto. Mas na verdade, a exposição não me preocupa; acho melhor expor-me falando daquilo que eu conheço bem - a mim mesma - do que falar de quem eu não conheço, levantando falsidade. O que escrevo, é sobre a minha pessoa, e quem sabe, sobre o que muitas outras pessoas podem estar sentindo também. 

Enfim, falo da vida. E não tenho o menor problema com isso.

O que eu acho terrível e sofrível, são as pessoas que, através de e-mails, difamam quem nem sequer conhecem, falando sobre o que não sabem e nunca saberão, levantando falsas suposições e espalhando discórdia e desconfiança. Lobos em pele de cordeiros.

Nesse mundo virtual, a falta de educação pode ser virtualmente fatal. Exatamente como aqui fora. Por isso, eu acho que escrever é como  viver.

3 comentários:

  1. Escrever deve ser feito de coração....
    Beijo Lisette.

    ResponderExcluir
  2. Ana, o mundo virtual sempre vai nos decepcionar de alguma maneira, nós duas sabemos bem disso.

    Você mandou bem na blogada - sinceridade é tudo e pré-julgamento é erva daninha e perda de tempo.

    Sinceramente? Eu nunca achei que vc se espõe, nunca mesmo. Desde os tempos do Nova Literatura, que conheço teu estilo despojado em versos e admiro o modo como fala do ser humano e de tudo que o rodeia.

    bj amiga!

    ResponderExcluir
  3. Também gosto de falar, escrever, sobre mim. Coloco muitas fotos minhas no blog... me exponho bastante, mas nunca sofri por isso, bem pelo contrário, as pessoas apenas passam a me conhecer mais e assim, muitas vezes, acabo descobrindo grandes amizades. Bjs

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Ah, os Italianos! - Parte II

Pôr do sol em Florença... jamais esquecerei. Continuação do texto anterior LIXO – Quando fui jogar o lixo fora pela pri...