sexta-feira, 11 de abril de 2014

Morrer Todos os Dias






...E quem não morre todos os dias,
E não renasce, todos os dias,
Carrega consigo o cheiro do corte,
Profundo, negro e purulento,

Os pelos do mofo esverdeado
O odor nauseabundo e forte
Da Senhora Dona Morte.




Um comentário:

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...