segunda-feira, 7 de abril de 2014

A Mentira




A mentira 
É como uma flecha
lançada nos olhos
De quem nela crê.

Negra tinta derramada
Nas águas claras de um lago,
Veneno posto no doce
Oferecido ao inocente.

A mentira
É um prato florido e vazio
Que só faz ter mais fome
Quem dele come.

Ah, mas os que o servem...
Ah, para estes
Serão reservados
Os mais belos quartos
Com vista indevassável
Dos jardins internos
Do inferno.







7 comentários:

  1. A mentira nunca é boa e sempre faz mal pra quem mente! beijos,linda semana,chica

    ResponderExcluir
  2. Eu odeio mentira, ela machuca e fere fora que a gente perde a confiança.


    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Mentira e hipocrisia ... duas características do ser humano q abomino e não perdoo mesmo ...

    ResponderExcluir
  4. A mentira tem perna curta já diziam nossos avós e é verdade, gostei muito de tudo que disse, mas não fica brava, é que quando cheguei ao final e li os últimos versos acabei soltando uma gargalhada, gostei tanto, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  5. Gostei em especial dos dois ultimos versos, "dos jardins internos do inferno" é uma bela imagem.

    ResponderExcluir
  6. Gostei do poema, mas detesto a mentira. É das piores
    coisas que me podem fazer.
    Desejo que esteja bem.
    Bj.
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana, não suporto mentira e mentiroso, e teu poema é simplesmente magnífico, porque elucida bem, o final para quem mente .... os mais belos quartos ...
    Amei, agradeço por compartilhar, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...