Toda Canção




Toda canção nasce de um motivo,
Talvez da ânsia
De algum par de ouvidos.

E quando nasce,
Alcança voos sustenidos
E é apreciada,
Mesmo que em silêncio contido...

Assim, eu canto,
E nem sempre penso
No que eu lanço;

E o que canto, é fruto nascido
Da semente de algum desejo,
Seja meu ou seu,
Lançada na terra,
Num gesto desabrido

Para nascer em flor,
E ter abrigo
Em algum coração que a sonha
E está sofrido,
Bordando ânsias 
Em uma branca fronha.




Comentários

  1. Inspiração sempre privilegiada,Ana! beijos,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde!!

    Maravilhoso, muita sensibilidade e talento!
    Abraços
    Sinval

    ResponderExcluir
  3. Ana,

    existem canções tão bonitas que eu fico pensando "como pode?"
    Para mim a música é uma manifestação divina.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Ana, que beleza de canção! Vc está num momento poético muito inspirado! Adorei! E hoje está no meu blog tb se quiser dar uma espiadinha:

    http://recantodosautores.blogspot.com.br/2014/07/partidas-escolhidas.html

    bjs,

    ResponderExcluir
  5. Ana, como é bom cantar sempre. Pena! Nem todos os corações são músicos.
    Diferentemente é o teu ouvir que busca notas especiais para por em lindas poesias...
    Confesso-te, gostaria de ser um músico mais assíduo.
    Estando longe, estou sempre perto acompanhando as tuas notas inspiradoras.
    Abraços,,, sempre

    ResponderExcluir
  6. Ana tua inspiração é linda, como você sabe transmitir de forma que sentimos a tua alma, adoro te ler, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  7. Que fantástico poema/canção, ANA !
    Destaco, se me dás licença, o

    E o que canto, é fruto nascido
    Da semente de algum desejo,
    Seja meu ou seu,
    Lançada na terra,
    Num gesto desabrido


    Um beijo terno e muito amigo.

    ResponderExcluir
  8. Que lindo, amo vir aqui e sempre encontro algo novo, por exemplo esse lindo visual mudado, leveza em tudo, que beleza que é poder estar assim, sempre inspirada minha linda amiga!
    Belo poema!
    Beijos!

    ResponderExcluir
  9. Olá Ana, e que tudo esteja bem contigo!

    Que bela melodia tem o teu poetar, e encanta tanto quanto ouvir cantar, e assim se faz sempre um intenso prazer, por cá estar ler e me encantar, e por tudo agradecido eu deixo cá, a minha gratidão por tua amizade e gentis visitas e comentários deixados por lá, e desejo que sempre seja deveras feliz, este teu intenso viver, de amar e poetar, um grande abraço e, até mais, eu por cá vir me encantar!

    ResponderExcluir
  10. Gostei desta construção Ana e sua inspiração acelerada.
    Ótimo amiga.
    Meu abraço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos