Crianças Quebradas




Aqui, uns ouvidos,
Ali, um sorriso,
Acolá, um abraço
-Mas sem braços.

Um grito calado
Do lado de lá,
No chão, espalhados
Sonhos em pedaços...

Futuro? Passado!...
Olhares quebrados
Perdidos no caos
De um mundo tão louco..

Crianças aos cacos,
Destinos selados
Nas dobras rasgadas
De um breve presente
Que já foi tão pouco...



Comentários

  1. Tão triste sina dessas crianças! Me fez pensar nas que estão sofrendo com a guerra nesse momento...maravilhosa poesia,Ana! bjs,

    ResponderExcluir
  2. Ana, são tantas as que se enquadram nos seus versos! Pudesse o mundo poupá-las! Bjs.

    ResponderExcluir
  3. Os olhos da inocência não enxergam passado e nem futuro.
    Adorei ler mil beijos

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos