segunda-feira, 11 de agosto de 2014

TUDO FICA BEM NA TUA BOCA




Tudo fica bem na tua boca,
O sorriso torto,
Os lábios caídos
Num esgar de riso,
Os dentes trincados
De medo e de raiva,
A palavra mais suja,
Mais rasa.

A injúria traçada
Pelas linhas tortas
Da língua ferina,
O sopro de lava
Que queima e que trava
A minha palavra.

Tudo fica bem 
Na tua boca aberta,
Escancarada:
O fel da mentira,
O sabor da ira,
O beijo amargoso
Que fere meu rosto.

Tudo fica bem na tua boca,
Ah, e que coisa mais louca
Esse poder que ela tem
De refletir, de mostrar
Exatamente
Sem necessidade de lentes,
O que teu coração guarda!

5 comentários:

  1. Lindo poema, transparência, é isso, não importa o quê, cada um é o que é e de toda forma sempre nos mostra, amo a autenticidade dos sentimentos, mesmo que esses sejam de ódio, raiva, mágoas, mesmo porque sentimentos são exatamente isso, sentir!
    Quem pode mandar nos sentimentos?
    Abraços linda amiga!

    ResponderExcluir
  2. Que lindo Ana...

    Passando pra desejar uma semana maravilhosa...

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  3. Intenso e profundo.
    Tem coisas que a gente percebe de cara, outras não.

    bjokas =)

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

É QUE ÀS VEZES, O ADEUS PESA...

Não, não pude olhar para trás,  Atravessar aquela rua, Ir ao pé da tua janela E me despedir. Não, eu  não pude hes...