quinta-feira, 14 de agosto de 2014

FAMA, DROGAS, SUICÍDIO: UMA SUPOSIÇÃO

robinwilliams.jpg
IMAGEM: GOOGLE


Diante de mais um artista que suicidou-se, nosso grandioso Robbin Williams, após o susto, a indignação e a tristeza, sempre surgem-nos também muitas indagações. Por que uma pessoa famosa e rica, que conseguiu atingir na vida coisas com as quais a maioria de nós nem sequer ousa sonhar, não teve também incluída no pacote a tal felicidade? Estar na mídia, poder ir aonde quiser, ser admirado pela maioria das pessoas, conhecer as pessoas mais importantes, morar nas casas mais maravilhosas e ter os melhores carros não foi capaz de trazer felicidade; por que?

Acho que a fama pode trazer também uma certa estranheza; o mundo ao qual o famoso pertencia antes de tornar-se conhecido torna-se um lugar distante no mapa, para onde ele não poderá mais voltar. A fama talvez seja como uma estrada sem volta, que o afasta cada vez mais de suas origens e pontos de referência, de quem aprendeu a ser. De repente, vem a vontade de estar com aqueles que o conhecem bem, o amam e ensinaram-lhe a maioria das coisas que sabe, e ele faz o caminho de volta penas para descobrir que tais pessoas já não o reconhecem mais, ou não o aceitam como antes, ou aceitam-no apenas como algum ilustre famoso/desconhecido. É como constatar que todo aquele amor não era assim tão forte... e como é difícil constatar a fragilidade de um sentimento tão importante quanto o amor!

Um bom exemplo deste retorno é o jogador de futebol Adriano. Felizmente, ele ainda conseguiu encontrar suas origens, mas a maioria das pessoas não consegue, e é doloroso saber-se não aceito entre as pessoas com quem cresceu. O lugar que a pessoa famosa ocupava naquele contexto de vida já não existe mais.

A fama pode vir como um rolo compressor, e enquanto o envolvido se deixa levar por ela, mergulhando na roda viva de compromissos, fotos, entrevistas, convites e glamour, acaba muitas vezes vendo-se cercado por pessoas interesseiras, que nada sentem por ele de verdadeiro, e que só estão por perto a fim de desfrutarem também de um pouco de fama ou aproveitarem-se de sua influência. Também é o momento no qual aparecem parentes distantes e supostos “amigos de infância.”
Muitas vezes, penso eu, o famoso encontra-se entre dois mundos: um ao qual não mais pertence e onde não é mais aceito e outro ao qual  descobre não desejar pertencer.

As relações humanas são complicadas. É duro para o famoso descobrir que aqueles que antes eram considerados amigos não suportam o seu sucesso, e que no fundo, desejavam que ele permanecesse sempre o mesmo, relegando-o à indiferença assim que ele conseguiu ascender. Este tipo de atitude pode vir até mesmo de membros da família: pais, irmãos e demais parentes.

É claro que isto não é uma regra, e todos sabemos de pessoas famosas que tem, até hoje, o amor e o amparo de amigos e familiares. Mas a maioria daqueles que desejam ser famosos, na verdade não sabem o que estão desejando. Como em tudo na vida (inclusive o anonimato), a fama tem um preço a ser pago, e quem a ela aspira deve ter a contabilidade em dia, além de muita maturidade e força espiritual.

th?id=HN.607990262093710376&pid=15.1&P=0

13 comentários:

  1. Quantas verdades,Ana! Uma pena tantos acontecimentos assim! Penso que a fama se não estiverem com a cabeça preparada para ela, pode causar problemas aos mais fracos, aos menos preparados. bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Amiga Ana, bom texto reflexivo, viver é mesmo uma dádiva e nem sempre sabemos como será o futuro, meu e nosso amado ídolo estava com uma doença que ainda muitas pessoas não conhecem muito bem, depressão, viver com depressão é uma arte também, ele teve de viver e conviver com ela, foi até onde pode, triste isso.
    Os extremos da vida é o que vive uma pessoa deprimida, alegria ao extremo ou tristeza, acredito nessa tese de que depressão mata e mata mesmo!
    Abraços linda amiga!

    ResponderExcluir
  3. Sempre gostei tanto dele =/
    Descanse em paz!!!

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. Olá amiga,linda a homenagem ao grande artista. Passei para deixar um abraço e desejar
    que os anjos de Deus
    estejam ao seu redor
    durante toda sua vida,
    te abençoando
    grandemente!
    Que seu coração e seus sonhos
    sejam renovados e
    fortalecidos por Deus!
    Abraços no coração!
    Lourdes Duarte

    ResponderExcluir
  5. Bem verdadeiro este teu texto Ana. Muitos não sabem confrontar esta realidade e se perdem em meio a este tipo de ambiente, muitas vezes cheio de falsidades. Acredito que a base para tudo na vida, é termos uma família bem estruturada com valores que sirvam de luz e amparo num futuro. Talvez possa ser este, um dos motivos também dele ter se suicidado. Já diz o ditado: dinheiro não trás felicidade (pelo menos para alguns!).
    Vai um abraço e até mais!!

    ResponderExcluir
  6. Não deve ser nada facil conviver com esta fama. O exemplo citado do Adriano por exemplo, a sua volta às origens gerou confusões para ele e familia, devido a contatos com amigos que hoje sao traficantes.Voltar nunca será facil.
    Muito bom seu texto para uma reflexão clara e aberta do que vale a pena e o que queremos mesmo para a vida diante de tantos suicidios que vemos destes famosos.
    Um abraçao carinhoso Ana.

    ResponderExcluir
  7. Boa noite, Ana. Muito bom texto levantando uma questão preocupante, a do suicídio, que na realidade já deveria há tempos estar em sua mente sofrida por não saber lidar com emoções que nós desconhecemos.
    Talvez a fama ou outras questões tão sérias.
    O crescimento do suicídio é muito preocupante e creio que alguém para tirar a sua própria vida deve ser muito corajoso no sentido de deixar tudo para trás sem tentar ajuda de alguém para poder prosseguir.
    Que Deus tenha piedade desta alma.
    Tenha uma fim de semana de paz.
    Beijos na alma.


    Redescobrindo a Alma

    http://refugio-origens.blogspot.com.br/2014/08/templo-meu.html

    ResponderExcluir
  8. Muito bem colocada sua opinião e embasadas numa realidade que se propaga entre os famosos, somente acrescentaria , na minha visão doutrinária, que falta a estas pessoas tempo para Deus...Sabe Ana sempre se acha que o dinheiro e a fama representam TUDO! Ninguém está proibido disto , acontece que se eles entendessem melhor a frase biblica" Buscai primeiro o reino de Deus e TUDO o mais vos será acrescentado" , com vida orante e de agradecimento seriam fortalecidos e agradecidos a tudo que a vida tem para lhes oferecer. Seria interessante avaliar como vivem os famosos equilibrados , com certeza teríamos gratas surpresas. Parece careta , mas conheço de perto pessoas que estavam no fundo do poço . ricas,poderosas e desesperadas...E Deus Salvou! É por aí...

    ResponderExcluir
  9. Mais um final de semana
    não percebemos o quanto o tempo tem passado rápido
    em nossa vidas...
    Vale lembrar que o tempo não passa por
    nós ,e sim nós que passamos por ele ..Tal a correria da nossa vida
    das nos a Sensação que o tempo voa.
    A dura realidade é que nunca paramos
    para saber se alguém chora precisando de uma palavra de carinho.
    Sinto isso na carne a cada amanhecer a falta
    de afeto a simplicidade de um afago acariciando a alma.
    Elevo meu pensamento a Deus no infinito
    sinto uma lagrima rolar ao sentir que o Pai
    nunca se afasta de mim .
    Nunca me deixa sozinha.
    Numa prece silenciosa rogo
    a Deus por dias menos dolorosos .
    Para todas as dores do mundo
    incluindo a minha também.
    Meu amor e carinho para você.
    Um final de semana abençoado.
    Leve meus beijos na alma
    e meu carinho no coração.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  10. Belíssimo texto este seu que merece uma leitura atenta.
    Nunca sabemos verdadeiramente o que leva uma pessoa ao suicídio.
    Há quem diga que muitos se pudessem no último segundo desistiam,
    mas quem sabe?
    Penso que terá que haver um enorme desespero para tomar essa decisão
    e a depressão, que dizem ele ter sofrido, é um bom contributo para esse
    acto.
    Gostava dele como actor.
    Paz à sua alma.
    Bj.
    Bom domingo
    Irene Alves

    ResponderExcluir
  11. Ana meu anjo estou em falta com todos, estou com as duas filhas gestantes e com problemas na gravidez, é um corre corre danado, desculpe. Agora a tua crônica é excelente, fiquei muito triste com o ocorrido, triste estar rodeado por tanta gente e se sentir tão só, na verdade cada ser é um mundo a parte e este mundo ninguém realmente conhece, beijos Luconi

    ResponderExcluir
  12. Ana,tb acho que ele sentiu solidão. Mesmo famoso,não teve ninguém pra perceber sua depressão o que prova o quanto não o conheciam,apesar de sua fama. Triste,mas seu texto disse tudo! Bjs e boa semana,

    ResponderExcluir
  13. Olá, querida Ana
    "É doloroso saber-se não aceito entre as pessoas com quem cresceu."
    Chorei ao ler essa frase... sei como dói...
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

REFLEXÃO

Já muito andei sem enxergar, sem ver, O que me fez e me desfez, a fome... "Ana" é o nome que alguém me deu, M...