quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Cara Senhora...

Pude ver hoje de manhã, através de um link que recebi de uma pessoa que gosta de mim e me admira (ficou surpresa? Tais pessoas existem!) que você continua publicando coisas ao meu respeito em sua escrivaninha naquele Recanto do qual ambas participamos há tantos anos. Fui dar uma olhada, e apenas constatei que, ao publicar os emails que trocamos - e que começou com um enviado por você em fevereiro último :

Luna Di Primo

22 de fev
para mim
fico boba de ver a capacidade que tenho sobre sua mente, 
o poder que exerço sobre seu 'intelecto'
sempre escrevendo em cima de meus textos, pobrezinha...
adora chamar minha atenção, escrever para mim rsrs
o que escrevo cai-lhe como carapuça, embora você não me inspire nem o mal
aliás você não inspira nada
mas as pessoas veem que você escreve em cima do que escrevo e imagina o que elas pensam...
bjim querida escritora 'autentica'

Você acabou me prestando um favorzinho: mostrou a todos o que eu sempre soube: não passa de uma fofoqueira, difamadora, e ainda por cima, covarde, pois republica sempre coisas que a administração do site retirou a meu pedido, mas tem o cuidado de trocar os títulos dos textos para que eles não voltem a ser retirados. Sob títulos "inocentes", posta coisas escabrosas, mentirosas, difamando não apenas a mim mas a muitas outras pessoas dentro do site. Engraçado, você me escrever dizendo que eu gosto de brigar com as pessoas... apenas me defendo de abordagens grosseiras.

Quanto ao palavrão em forma de mindim que usei para responder a um de seus assédios, mantenho-no. Pena que você ainda não 'foi,' pois se tivesse 'ido', talvez estivesse mais calma.

Pedi-lhe que identificasse o texto que você diz ter sido plagiado por mim, mas até hoje, você não o fez. Acha que porque as pessoas publicam poemas inspirados pela lua, estão falando de você. Bem, se for assim, todos os poetas são culpados! Você NÃO é a lua, e a lua não é você. Seu ego do tamanho de um bonde faz com que se ache musa inspiradora.

Bem, volte lá para o topo do mundo (não se sente ridícula proclamando por aí que é escritora de renome internacional apenas porque publicou uma cartilha em inglês? Qualquer um pode publicar livros virtuais e tê-los no mundo todo, o que não significa ABSOLUTAMENTE NADA! ).

Mesmo assim, apesar de tudo, continuo te desejando sorte e saúde, e que a sua 'carreira internacional' te conduza aos píncaros da fama, cada vez mais alto e cada vez mais longe.

E olhe só que trecho de email ridículo você me mandou recentemente:


...mas estou com textos para postar e um deles é exatamente sobre o que acaba de sugerir, já está pronto e os outros programados e então sairei, como está escrito no texto que deixei nas postagens... mas provavelmente vocês denunciarão como sempre fazem... a dor só dói em vocês... 

meus leitores é que estão com medo de vocês, por isso estou falando sozinha como você diz em seus textos... (eu disse isso?! Onde, senhora?!)mas não preciso andar atrás de ninguém para ler o que escrevo... as leituras estão lá... posso postar textos o dia todo que o povo vai ler sem que eu tenha que buscá-los.

Então os teus leitores não te leem por minha causa?! Mas que coisa absurda! Não te leem porque tem medo de mim?! Não será porque não gostam do que você escreve? E ler outros escritores, para mim, não é buscar leituras, eu leio por prazer, e também em retribuição a leituras que me fazem, pois existe na internet algo chamado 'interação' - já ouviu falar? Não espero sentar-me em um trono e que as pessoas venham até mim adorar a minha imagem apenas porque eu escrevi um texto. Para isso, é preciso haver reciprocidade, além de admiração e respeito pelo que o outro escreve. Mas para você, a única pessoa que escreve bem é você mesma, e o que os outros tem para mostrar é lixo, e interagir, é mendigar leituras... que pensamento pobre!

5 comentários:

  1. Olá Ana,
    Há já algum tempo que assisto à sua,, digamos, irritação com esta senhora, que não faço a menor ideia quem seja.
    Não consegui perceber se se conhecem, ou não, pessoalmente, ou se tiveram outras escaramuças, por outras questões que não a literária.
    Contudo, penso que talvez não lhe valha a pena irritar-se, pois julgo perceber que existe algum desequilíbrio mental nessa sua "inimiga figadal"
    Abraço

    ResponderExcluir
  2. Olá, Teresa. Não a conheço, e nem quero conhecer, mas a mesma vive mandando-me e-mails dizendo que plagio seus textos, sendo que ela só escreve em uma modalidade (versos de duas sílabas) e não temos nada em comum uma com a outra. Agora deu para publicar meu nome em seus escritos dizendo que tenho inveja do que ela escreve. às vezes não dá para aguentar.

    ResponderExcluir
  3. Ana, sou sua admiradora, assim como minha irmã. Você escreve muito bem, com sensibilidade e talento. Fontes de inspiração, como já mencionei em um poema, são as mesmas para todos os amantes das letras. O que varia é a forma de olhá-las e de se manifestar sobre elas. Não se abata com colocações que a incomodam. Saiba que tem muito valor e que a lemos por prazer. E sempre aplaudindo. Grande beijo!

    ResponderExcluir
  4. Nossa, nem faço ideia de como pessoas vivem fazendo isso, tentado arrumar brigas, deixe pra lá, nem dê importância, quem sabe assim ela desiste?!
    Abraços amiga, siga em frente, aqui leio porque gosto, não é por esperar que venha a retribuir, tampouco para pagar a visita ou comentários!

    ResponderExcluir
  5. Bom dia Ana, em 1º lugar gostaria de lhe dizer que a admiro muito;
    Em 2º lugar, que só parei de me manifestar em suas postagens, porque estou numa luta e como você é muito gentil, retribuindo e interagindo conosco, não queria constrange-la por sua educação, sendo obrigada a se manifestar num post de socorro. Sim, porque a sua delicadeza muito me encanta.
    Não conheço, nem imagino quem possa ser a sua desafeta, mas agindo dessa forma não é uma pessoa normal, coloque-a como "SPAM". Não perca seu tempo com lixo.
    Para mim, é delicioso receber seus poemas e versos, sinto vida, sentimento e pureza.
    Respiro a sabedoria de quem se faz em letras de uma poesia.
    A inveja destrói e corrompe tudo, eu sei porque levaram 40 anos de minha vida, não se permita ser encarcerada na loucura dela. Não se rebaixe a isto.
    Você tem uma bagagem de livros maravilhosos, que só não comprei ainda, porque não tenho condições, você tem história, não precisa responder.
    Desejo que seja sempre abençoada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

O que Tem na Sua Playlist? Uma Interação

Inspirada por um comentário de paulo Bratz a um de meus posts, que fala sobre um aparelho de som que comprei na Black Friday,...