Momento




O dia hoje está calmo,
Nem quente, nem frio.
Ruído de vento e de rio,
Carros que passam,
Vozes que riem.

Entre os cílios, raio morno
De sol, refulge seu brilho...
O dia hoje está calmo,
Nem quente, nem frio...

Latido de cachorrinho
Ao longe, no vizinho,
Pétalas roxas e brancas,
Um pássaro canta.

A alma é um diapasão
Que afina o dia que passa
E compõe uma canção
Que sobe, feito fumaça...

O dia hoje está calmo,
Nem quente, nem frio,
Cumpre seu destino,
Passa de mansinho...



Comentários

  1. Ana Bailune
    Embalei no lindo poema, na sua tranquilidade, como devia poder ser sempre. A vida devia sempre girar na mansidão.
    Beijos

    ResponderExcluir
  2. Mais logo tenho que arranjar um tempinho para vir aqui, Ana !

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  3. Todo dia é dia de sermos + felizes.
    bjokas =)

    ResponderExcluir
  4. Um dia comum com extrema beleza escondido entre ruído de vento e de rio.
    Lindo!

    ResponderExcluir
  5. O dia de hoje está calmo. A folhas nas árvores balançam levemente, convidando a reflexão.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. Sempre passam de mansinho e os sentimos assim, calmos, quando estamos em paz. Bjs.

    ResponderExcluir
  7. OI ANA!
    UM MOMENTO LINDO, PLENO DE TRANQUILIDADE...
    ASSIM NOS PASSASTE ESTE BELO MOMENTO.
    ABRÇS

    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Os dias poderiam ser sempre assim
    com ruídos de vento e afins
    na calmaria das horas
    no rabisco do giz

    abraços Ana!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos