BORDADO




Dá um ponto, e arrebenta
De repente, toda a linha...
Pega a tesoura e desmancha
E depois, o recostura...

Pede a Deus que ajude um pouco,
Pois os dedos já cansados
Se perderam nos caminhos
De um bordado desmanchado.

Uma flor daquele lado,
Um sol se pondo no pano,
O existir arremedado
De um destino de cigano...

As agulhas se cansaram,
E os dedais, já não protegem
Os seus dedos espetados:
Há sangue sobre o bordado.

Um rococó, um laçado,
Ponto-cruz que ele carrega,
O caminho alinhavado,
-Não se solta, não se entrega!

Cai no chão o pano: fado!
E a vida se encarrega
De riscar outro bordado
Com pespontos bem marcados...




Comentários

  1. Lindo e a vida está sempre nos fazendo tecer...beijos,chica

    ResponderExcluir
  2. Lindo!!!
    A vida é o nosso bordado, não importa se costuramos ou recosturamos estamos sempre buscando a perfeição.

    bjokas =)

    ResponderExcluir
  3. Olá, querida Ana
    Eu pinto e bordo no sentido literal da palavra... rs...
    Fui sentindo como se minha mão bordadeira estivesse no tecido... compassadamente... Muito legal!!!
    Seja muito abençoada e feliz!!!
    Bjm fraterno de paz e bem

    ResponderExcluir
  4. Se podemos enfeitar a vida com lindos bordados não é com tristeza que vamos alinhavar os caminhos. Muito bonito seu poema! Abraços.

    ResponderExcluir
  5. Vc descreveu o bordado dificil da vida,onde nem sempre tudo sai como planejamos! Linda sua poesia! bjs,

    ResponderExcluir
  6. E assim segue a vida nossa de cada dia... belos seus versos, feito de ricos bordados na forma de palavras.
    Beijo,
    Valéria

    ResponderExcluir
  7. Ana Baiilune

    Bonito o poema, foi mesmo bem bordado. Poema de gosto, a dar conta de uma boa poeta.
    Beijos

    ResponderExcluir
  8. tal qual bordados, nossas histórias são marcadas ponto a ponto de um novo passo.
    Ainda bem que podemos riscar de novo. Abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir
  9. Tenho a sensação que, por mais que desenhemos os traços, o bordado adquire vida própria e nos leva para outras direções. Muito belo, Ana. Bjs.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Obrigada pela sua presença! Por favor, gostaria de ver seu comentário.

Postagens mais visitadas deste blog

Doce de Abóbora

VIDA

Sentidos